Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu. 21/02/2017 REUTERS/Yiannis Kourtoglou

(reuters_tickers)

ANCARA (Reuters) - A Turquia acusou a Alemanha nesta sexta-feira de padrões duplos após autoridades em uma cidade no sul da Alemanha impediram o ministro da Justiça turco de falar em um encontro que seria realizado no local, e disse que Berlim precisa "aprender como se comportar" caso queira manter relações.

O ministro da Justiça turco, Bekir Bozdag, iria falar a apoiadores do presidente turco, Tayyip Erdogan, como parte de esforços de Ancara para angariar apoio entre os cerca de 1,5 milhão de cidadãos turcos na Alemanha para um referendo em abril sobre expansão de poderes da Presidência turca.

O ministro das Relações Exteriores, Mevlut Cavusoglu, falando a repórteres em Ancara, disse que a Turquia não tolerou a ação na cidade de Gaggenau, onde autoridades municipais retiraram a permissão para o evento, citando falta de espaço no local planejado.

Autoridades de Gaggenau esvaziaram a prefeitura nesta sexta-feira após receberem uma ameaça de bomba, disse o prefeito a uma rede de TV alemã.

Perguntado pela rede N-TV se a bomba poderia estar ligada ao cancelamento, o prefeito Michael Pfeiffer disse: "Acreditamos nisto neste momento, mas não temos certeza. Acreditamos que é uma ligação direta".

(Reportagem de Tulay Karadeniz)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters