Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

ANCARA/BEIRUTE (Reuters) - Rebeldes sírios estão lançando uma grande operação militar, apoiada por forças turcas, em uma província da Síria amplamente controlada por militantes jihadistas, disse neste sábado o presidente turco, Tayyip Erdogan.

    Os rebeldes disseram que estão se preparando para iniciar a operação em Idlib, e moradores informaram que autoridades turcas estão removendo partes de um muro na fronteira.

    A operação, parte de um acordo entre a Turquia, o Irã e a Rússia para reduzir os combates entre os rebeldes e o governo, parece ter o objetivo de derrotar a aliança Tahrir al-Sham, que assumiu o controle de grande parte do noroeste da Síria.

    Os três países apoiam lados opostos no conflito sírio, que já dura seis anos. A Turquia ajuda os rebeldes que tentam derrubar o presidente, Bashar al-Assad, enquanto a Rússia e o Irã oferecem suporte para o governo sírio.

    Os comentários de Erdogan, contudo, sugerem que a Rússia e a Turquia lutarão juntas contra a Tahrir al-Sham, uma aliança liderada pela ex-afiliada da Al Qaeda na Síria e que mudou de nome no ano passado, quando se chamava Frente Nusra.

    "Há uma séria operação em Idlib hoje e ela vai continuar", disse Erdogan em discurso ao seu partido, o AK. Ele acrescentou que a Turquia não permitirá a formação de um "corredor do terror" em sua fronteira com a Síria.

(Por Ece Toksabay e Angus McDowallc; reportagem adicional de Suleiman al-Khalidi, em Amã)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters