Reuters internacional

ANCARA (Reuters) - A Turquia convocou embaixador dos Estados Unidos nesta segunda-feira em protesto ao tratamento de autoridades da segurança turca nos EUA durante uma visita do presidente Tayyip Erdogan na semana passada, informou o Ministério das Relações Exteriores.

Uma briga ocorreu entre manifestantes e membros da segurança turca do lado de fora da residência do embaixador turco durante visita de Erdogan a Washington para encontro com o presidente dos EUA, Donald Trump.

A Turquia culpou manifestantes ligados ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão pela violência, enquanto o chefe da polícia de Washington descreveu o incidente como um "ataque brutal" contra manifestantes pacíficos.

O Departamento de Estado dos EUA informou em comunicado que a conduta dos membros da segurança turca durante o incidente eram "profundamente perturbadoras". O departamento confirmou que o embaixador dos EUA em Ancara foi convocado pelo governo turco para discutir os "incidentes violentos".

O Ministério das Relações Exteriores da Turquia chamou o embaixador dos EUA em protesto contra "ações agressivas e não profissionais" dos membros da segurança norte-americana em relação à equipe de segurança do chanceler turco, Mevlut Cavusoglu.

"Foi formalmente solicitado que autoridades dos EUA realizem uma investigação completa sobre este incidente diplomático e forneçam a explicação necessária", informou o Ministério das Relações Exteriores em comunicado.

(Por Tuvan Gumrukcu e David Dolan)

Reuters

 Reuters internacional