Navigation

Turquia diz que comunicado da UE sobre Mediterrâneo é enviesado, está aberta a negociar com Grécia

Navio de pesquisa turco é escoltado por navios da Marinha turca no Mediterrâneo 10/08/2020 Ministério da Defesa da Turquia/Divulgação via REUTERS reuters_tickers
Este conteúdo foi publicado em 11. setembro 2020 - 12:18

ANCARA (Reuters) - A Turquia rebateu um comunicado divulgado pelos Estados da União Europeia do Mediterrâneo nesta sexta-feira, afirmando que os comentários foram enviesados e "afastados da realidade", mas acrescentou que ainda está aberta a negociações incondicionais com a Grécia.

Grécia e Turquia, dois países-membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), reivindicam plataformas continentais e direitos a potenciais recursos energéticos no leste do Mediterrâneo. Em comunicado conjunto na quinta-feira, os sete países da UE no Mediterrâneo disseram que o bloco vai elaborar uma lista de novas sanções contra a Turquia no final de setembro, a não ser que Ancara negocie para resolver a disputa com a Grécia e com o Chipre.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Turquia Hami Aksoy disse em um comunicado que a Grécia precisa "sentar na mesa de negociações com a Turquia incondicionalmente" para obter diálogo e cooperação na região, acrescentando que Atenas precisa retirar seus navios militares do entorno do navio de pesquisa turco Oruc Reis para diminuir as tensões.

(Reportagem de Tuvan Gumrukcu)

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.