Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Apoiadores do movimento Houthi protestam contra Israel por mesquita Al-Aqsa 21/7/2017 REUTERS/Khaled Abdullah

(reuters_tickers)

ANCARA (Reuters) - A Turquia afirmou nesta segunda-feira que Israel está violando os direitos humanos na mesquita de Al-Aqsa, em Jerusalém, e pediu que as potências mundiais adotem uma postura unificada em resposta.

Israel disse no domingo que não removerá os detectores de metal cuja instalação do lado de fora de Al-Aqsa deu início aos confrontos mais violentos com os palestinos em anos. Entretanto, afirmou que poderá reduzir seu uso.

"A atitude de Israel sobre Al-Aqsa é errada, ilegal e inaceitável", disse o vice-primeiro-ministro e porta-voz do governo, Bekir Bozdag, após uma reunião do gabinete turco.

"As ações de Israel violam tanto os direitos humanos como a liberdade de religião e fé", afirmou. "Pedimos à comunidade internacional que adote uma posição unificada contra Israel".

(Por Ece Toksabay)

Reuters