Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Simsek durante evento em Davos 19/1/2017 REUTERS/Ruben Sprich

(reuters_tickers)

Por Julia Harte

WASHINGTON (Reuters) - Uma crise diplomática entre os Estados Unidos e a Turquia, que levou os dois a interromperem a concessão de vistos para cidadãos de um e de outro país, está sendo “exagerada” e será provavelmente resolvida logo, disse o vice-premiê turco, Mehmet Simsek, nesta quarta-feira.

Em comentários com o aparente objetivo de acalmar os ânimos entre os dois países, Simsek afirmou num evento em Washington que a Turquia considera a segurança de diplomatas e funcionários norte-americanos na Turquia um tema de “alta prioridade” e descreveu a detenção de pessoas nas missões dos Estados Unidos como investigações de “rotina”.

A tensão entre os dois aliados da Otan aumentou nos últimos dias depois que as detenções de dois funcionários empregados localmente levaram os EUA no domingo a suspender serviços de visto para não imigrantes na sua embaixada e consulados na Turquia. Horas depois, os turcos divulgaram similar suspensão para cidadãos norte-americanos.

As relações entre os dois países já era difícil por causa do apoio militar dos EUA aos combatentes curdos na Síria e a relutância dos Estados Unidos em extraditar o clérigo muçulmano Fethullah Gulen, visto por Ancara como a pessoa por trás do golpe militar frustrado do ano passado.

“Não queremos que essa disputa demore um segundo mais”, disse Simsek sobre o problema dos vistos durante fala sobre oportunidade de negócios na Turquia na Câmara de Comércio dos EUA. Ele afirmou que a Turquia está comprometida em “proteger” funcionários do governo norte-americano no país.

Os comentários contrastam com as declarações do presidente turco, Tayyip Erdogan, na terça-feira. Segundo ele, “agentes” haviam se infiltrado nas missões dos EUA, e Ancara não mais reconhecia John Bass, embaixador dos EUA, como um legítimo representante.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters