Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schaeuble, durante coletiva de imprensa em Berlim 15/03/2017 REUTERS/Fabrizio Bensch

(reuters_tickers)

Por Michelle Martin

BERLIM (Reuters) - O ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schaeuble, comparou a Turquia com a extinta Alemanha Oriental, segundo um jornal alemão desta sexta-feira, dizendo que Berlim pode precisar avisar aos alemães viajando para destinos turcos que estão indo por sua própria conta e risco.

Autoridades de segurança da Alemanha já citaram preocupações com o aumento das atividades do serviço secreto da Turquia e com o crescimento de grupos militantes entre as 3 milhões de pessoas com raízes turcas que estão morando em território alemão.

O ministro Schaeuble comparou a Turquia com a ex-República Democrática Alemã (RDA), a Alemanha Oriental, em entrevista ao jornal Bild: "A Turquia agora faz prisões arbitrárias e não se atêm mais aos padrões consulares mínimos. Isso me lembra de como era na RDA".

Schaeuble acrescentou que aqueles que viajavam para o ex-Estado comunista antes de seu colapso em 1990 estavam cientes de que "se alguma coisa acontece com você, ninguém pode te ajudar".

Autoridades da Alemanha reclamaram que não tiveram acesso consular completo a ativistas de direitos humanos alemães presos com cinco outros e acusados de "terrorismo" --uma alegação que Berlim dispensou como absurda. Outro cidadão alemão foi preso acusado de ligações com terrorismo no início desse ano.

"Se a Turquia não parar de jogar esse joguinho, nós precisamos dizer às pessoas: "Você viaja para a Turquia por sua própria conta e risco --nós não podemos te garantir mais nada", disse Schaeuble ao Bild.

Reuters