Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

ANCARA (Reuters) - A polícia turca deteve cerca de 400 suspeitos de ligação com o Estado Islâmico neste domingo, em incursões de combate ao terrorismo realizadas em seis províncias, disse a mídia estatal, na maior operação já realizada contra o grupo militante na Turquia.

Os detidos eram em sua maioria estrangeiros, disse a agência de notícias Anadolu. Pelo menos 60 suspeitos foram presos na capital Ancara, enquanto 150 foram detidos na província Sanliurfa, próxima da fronteira síria.

A operação ocorreu depois que 39 pessoas, principalmente estrangeiros, foram mortas no Ano Novo quando um membro do Estado Islâmico abriu fogo dentro da boate Reina, em Istambul.

Nas operações policiais, 30 supostos militantes do Estado Islâmico foram detidos em operações antiterror simultâneas na província de Konya, e outros 10 foram detidos na província de Adiyaman.

A polícia também deteve 18 suspeitos em Kocaeli e Istambul, 47 em Gaziantep e outros 46 na província de Bursa.

Além das últimas prisões, a Turquia afirmou que pelo menos 780 pessoas, incluindo 350 estrangeiros, continuam detidos - alguns dos quais condenados - por suspeita de ligação com o grupo jihadista. 

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters