Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

ANCARA (Reuters) - A Turquia está decidida a prosseguir com os esforços para se juntar à União Europeia, apesar das tensões com o bloco, disse o governo turco no domingo, antes de uma cúpula da UE que discutirá as relações desgastadas entre Bruxelas e Ancara.

A UE, particularmente a Alemanha, tornou-se cada vez mais crítica da Turquia desde que o presidente Tayyip Erdogan lançou uma repressão contra críticos, incluindo jornalistas e acadêmicos após o golpe fracassado de julho de 2016.

Erdogan acusou Berlim de táticas do tipo "nazistas" em março, quando impediu os ministros turcos de falar em manifestações de expatriados na Alemanha.

A chanceler Angela Merkel disse em um debate eleitoral em setembro que estava claro que a Turquia não deveria se juntar à UE e as negociações de entrada deveriam terminar, apesar de ser um aliado da OTAN.

"Existe outro país que esperou na porta da UE desde 1963? Não existe", afirmou o vice-primeiro-ministro e porta-voz do governo, Bekir Bozdag, segundo a agência estatal de notícias Anadolu.

(Reportagem de Tuvan Gumrukcu)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters