Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Natalia Zinets e Thomas Grove

KIEV/DONETSK Ucrânia (Reuters) - Forças ucranianas hastearam sua nacional em uma delegacia de polícia na cidade de Luhansk que esteve por meses sob controle rebelde, disse Kiev neste domingo, no que poderia ser um grande avanço no esforço da Ucrânia para reprimir os separatistas pró-Moscou.

Autoridades ucranianas alegam que rebeldes estão travando uma ação de retaguarda desesperada para manter Luhansk - que é sua rota de abastecimento para a Rússia - e dizem que o fluxo de armas e combatentes da Rússia acelerou.

Os ministros das Relações Exteriores da Ucrânia e da Rússia estavam se preparando para se encontrar para conversações sobre o conflito em Berlim, neste domingo, embora parecia provável que a diplomacia poderia ser ofuscada pelo rápido desenvolvimento no campo de batalha.

A Rússia se nega a ajudar os rebeldes e acusa Kiev, apoiada pelo Ocidente, de desencadear uma crise humanitária, por meio do uso indiscriminado de força contra falantes de russo no leste da Ucrânia, que rejeita as regras do governo ucraniano.

Andriy Lysenko, um porta-voz militar da Ucrânia, disse que forças do governo lutaram contra separatistas em um bairro da cidade de Luhansk no sábado, e assumiram o controle de Zhovtneviy, delegacia de polícia do bairro.

"Eles levantaram a bandeira do estado sobre a delegacia", disse Lysenko.

Autoridades separatistas em Luhansk não foram encontradas pelo telefone, e uma porta-voz separatista em Donetsk, no leste da Ucrânia, disse que não sabia o que tinha acontecido em Luhansk.

Uma fotografia postada no Twitter parece mostrar, em ucraniano, uma bandeira na frente da delegacia, mas ela não podia ser verificada independentemente.

Se confirmada, a tomada da delegacia de polícia é significativa porque a cidade de Luhansk tem sido por vários meses um reduto rebelde onde o mandado de Kiev não foi executado.     

Reuters