Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

KIEV (Reuters) - A Ucrânia exigiu que as companhias aéreas russas Aeroflot e Transaero obtenham permissão para cada voo que fizerem sobre seu território, porque estas empresas cruzam o espaço aéreo da Crimeia, região ucraniana anexada pela Rússia em março, que Kiev considera fechado.

A Administração Estatal de Aviação da Ucrânia (SAA, na sigla em inglês) disse que a exigência de que as duas companhias russas obtenham permissão para cruzar o espaço aéreo ucraniano irá melhorar a segurança da aviação.

“Estas medidas irão ajudar a manter um nível de segurança de voo adequado ao padronizar os procedimentos de tráfego sobre a Ucrânia das companhias aéreas, que ignoram as regras de aviação do espaço aéreo fechado sobre a Crimeia”, informou a entidade em um comunicado.

As empresas cruzam o território ucraniano quando voam para Bulgária, Israel, Turquia, Egito e Grécia.

A SAA não disse se os voos da Aeroflot e Transaero a cidades ucranianas serão afetados.

Na semana passada, o primeiro-ministro ucraniano, Arseny Yatseniuk, afirmou que as sanções contra a Rússia, que foram apoiadas pelo parlamento nesta quinta-feira, podem permitir à Ucrânia impor “uma proibição parcial ou total no tráfego” de recursos da Rússia e no trânsito aéreo e terrestre pelo território ucraniano.

Do lado russo, o primeiro-ministro, Dmitry Medvedev, disse também na semana passada que Moscou decidiu banir voos das companhias aéreas ucranianas e que cogita proibir ainda aéreas europeias e norte-americanas em retaliação às sanções.

(Por Natalia Zinets)

Reuters