Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, durante coletiva de imprensa em Tallinn, na Estônia 30/06/2017 REUTERS/Ints Kalnins

(reuters_tickers)

BRUXELAS (Reuters) - O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, enfatizou nesta terça-feira que as negociações sobre uma futura relação comercial entre União Europeia e Reino Unido após a saída dos britânicos da UE só poderão começar uma vez que as questões do divórcio tenham sido resolvidas.

O Reino Unido e a Comissão Europeia estão conduzindo uma terceira rodada de negociações nesta semana, a qual a UE afirmou que deve focar nos direitos dos cidadãos da UE e dos britânicos no exterior, em um acordo financeiro e na fronteira entre Irlanda e Irlanda do Norte.

"Eu gostaria de deixar claro que li com a devida atenção todos os papeis produzidos pelo governo britânico e nenhum deles é satisfatório, então há uma enorme quantidade de questões que precisam ser resolvidas", disse Juncker em discurso à embaixadores da UE.

"Precisamos ser muito claros de que não iremos começar nenhuma negociação sobre a nova relação econômica e comercial entre Reino Unido e UE antes que todas essas questões sejam resolvidas... esse é o divórcio entre UE e Reino Unido. Não podemos misturar essas questões", continuou ele.

"Primeiro resolvemos o passado antes de olhar para o futuro."

(Reportagem de Philip Blenkinsop)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters