Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker. 18/01/2017 REUTERS/Christian Hartmann

(reuters_tickers)

ESTRASBURGO (Reuters) - O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, afirmou nesta quarta-feira que disse à primeira-ministra britânica, Theresa May, que negociadores da União Europeia não "estavam com um sentimento hostil" em relação ao Reino Unido, mas que as conversas sobre a saída britânica da UE, o chamado Brexit, serão "muito, muito, muito" difíceis.

O chefe do braço executivo da UE disse durante entrevista coletiva que conversou com May na terça-feira após ela esboçar seus planos para a saída da UE e elogiou a clareza dada pela premiê. Ele disse que negociadores da UE irão buscar um acordo justo para ambos os lados.

O primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, cujo governo mantém a presidência rotativa dos conselhos da UE, foi perguntado na mesma entrevista se percebeu ameaça no alerta de May de que medidas da UE para penalizar o Reino Unido iriam prejudicar o bloco continental. Ele respondeu dizendo não ter ouvido uma "declaração de guerra".

(Reportagem de Alastair Macdonald)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters