Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Bandeira da União Europeia é vista durante cerimônia em Lausanne, na Suíça 04/05/2017 REUTERS/Denis Balibouse

(reuters_tickers)

Por Philip Blenkinsop e Julia Fioretti

BRUXELAS (Reuters) - A União Europeia irá insistir para concluir as conversas sobre livre comércio com o Mercosul até o final do ano, disseram líderes, apesar das reservas da França sobre a série de importações agrícolas que o acordo traria.

O presidente francês, Emmanuel Macron, havia dito que não estava com pressa para fechar um acordo com os países exportadores de carne do Mercosul --Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai-- e conseguiu incluir o comércio na agenda de uma cúpula de líderes da União Europeia em Bruxelas.

"Nós tivemos um pequeno momento logo depois da meia-noite para discutir comércio internacional", disse o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, em coletiva de imprensa após encontro dos líderes nesta sexta-feira.

Juncker disse que a Europa tem uma grande oportunidade de fechar acordos comerciais com países pelo mundo, respeitando os valores e padrões europeus e a "reciprocidade buscada pelo presidente francês".

"Nós continuaremos a fazer tudo que pudermos para concluir as negociações com o Mercosul antes do final do ano. É importante. Nós subestimamos a importância do Mercosul para a União Europeia", disse.

(Reportagem adicional de Jan Strupczewski e Robert-Jan Bartunek)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters