Reuters internacional

Protesto contra tratamento dado a passageiro em voo da United Airlines em Chicago 11/4/2017 REUTERS/Kamil Krzaczynski

(reuters_tickers)

(Reuters) - A United Airlines entrou em acordo de quantia não divulgada com o passageiro que foi arrastado para fora de um voo em Chicago anteriormente neste mês, em um incidente que gerou críticas internacionais, disseram nesta quinta-feira um advogado do passageiro e a companhia aérea.

David Dao, médico vietnamita-americano de 69 anos, foi hospitalizado após a polícia de aviação de Chicago arrastá-lo para fora do avião para liberar espaço para quatro membros da tripulação no voo do Aeroporto Internacional O’Hare, em Chicago, com destino a Louisville, Kentucky.

A United assumiu “total responsabilidade pelo que aconteceu no Voo 3411, sem tentar culpar outros, incluindo a cidade de Chicago”, disse Thomas Demetrio, advogado de Dao, em comunicado anunciando o acordo.

“Estamos satisfeitos em relatar que a United e o Dr. Dao chegaram a uma resolução amigável sobre o incidente infeliz que ocorreu a bordo do voo 3411”, informou a United em comunicado separado.

“Esperamos implementar as melhorias que anunciamos, que irão colocar nossos clientes no centro de tudo que fazemos”.

(Por Timothy Mclaughlin, em Chicago; reportagem adicional de David Shepardson, em Washington)

Reuters

 Reuters internacional