Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Vice-secretário de Estado do Vaticano, arcebispo Angelo Becciu, durante missa em Roma. 25/01/2017 REUTERS/Alessandro Bianchi

(reuters_tickers)

CIDADE DO VATICANO (Reuters) - O Vaticano disse nesta quarta-feira que está preocupado com as medidas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para a imigração, o primeiro comentário da Santa Sé desde o decreto norte-americano que impõe restrições de viagem a cidadãos de sete países de maioria muçulmana rumo aos EUA.

"Certamente existe preocupação, porque somos mensageiros de outra cultura, a da abertura", disse o vice-secretário de Estado do Vaticano, arcebispo Angelo Becciu, a um canal de televisão católico italiano em resposta a uma pergunta sobre o decreto de Trump.

Becciu, terceiro na hierarquia do Vaticano, foi indagado sobre o decreto e a promessa do líder norte-americano de construir um muro na fronteira com o México.

"O papa Francisco, de fato, insiste na capacidade de integrar aqueles que chegam em nossas sociedades e culturas", afirmou ele à rede TV2000.

Alguns líderes católicos dos EUA vêm criticando o decreto presidencial de Trump. O cardeal Blase Cupich, de Chicago, disse no domingo que se trata de "um momento sombrio na história dos EUA" e "contrário tanto aos valores católicos quanto americanos".

Em fevereiro passado, quando voltava de uma viagem ao México, Francisco disse que a visão do então candidato Trump sobre a construção de muros não era cristã.

(Por Philip Pullella)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters