Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Corina Pons e Eyanir Chinea

CARACAS (Reuters) - O governo da Venezuela disse que começou nesta terça-feira o pagamento de juros sobre sua dívida soberana e do serviço da dívida da petroleira estatal PDVSA, em meio a uma crescente incerteza do mercado sobre a solvência do país petroleiro.

A Venezuela, que atravessa uma profunda crise de escassez, inflação e recessão, deveria pagar na segunda-feira cerca de 300 milhões de dólares em juros que havia postergado por 30 dias, esgotando o período de carência.

Na terça-feira, investidores consultados não haviam recebido nenhum dos pagamentos pendentes pelos rendimentos dos bônus globais 2019 e 2024, que somam 200 milhões de dólares e de um papel da PDVSA de 2027.

"Começamos de maneira franca, clara e correta o refinanciamento de nossa dívida externa. Hoje (terça-feira) iniciamos o pagamento dos juros de nossa dívida externa", disse Jorge Rodríguez, ministro da Comunicação venezuelano.

A preocupação com a capacidade de pagamento da Venezuela vem crescendo desde que a equipe econômica do governo socialista de Nicolás Maduro começou a atrasar em outubro o pagamento de bônus de cerca de 750 milhões de dólares.

Uma primeira reunião entre o governo e seus credores para discutir uma reestruturação da dívida externa do país e de sua petroleira terminou na segunda-feira sem propostas concretas, nem acordos sobre como vão prosseguir as conversas sobre 60 bilhões de dólares em bônus.

O encontro com quase uma centena de investidores ou representantes, promovido por Maduro, durou apenas cerca de 15 minutos, mas o governo disse que o processo para renegociar a dívida tinha sido "auspicioso".

O risco-país da Venezuela disparou nesta terça-feira a 5.174 pontos, o mais alto dos países emergentes, depois que a agência Standard & Poor's rebaixou o rating da dívida soberana do país petroleiro para "default seletivo" pela demora no pagamento dos cupons.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters