Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BOGOTÁ (Reuters) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, irá retirar os soldados venezuelanos que montaram um acampamento do lado colombiano da fronteira entre os dois países, disse o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, na quinta-feira.

Discursando na televisão, Santos disse que a incursão de cerca de 70 soldados venezuelanos na província de Arauca foi "totalmente inaceitável".

"Acabei de falar com o presidente Maduro", disse. "Ele me garantiu que ordenou a retirada das tropas do território colombiano".

Os vizinhos irão trabalhar juntos por meio da diplomacia até a situação se normalizar na fronteira, afirmou Santos, acrescentando que foi informado da incursão na quarta-feira.

Mais tarde, a ministra venezuelana das Relações Exteriores, Delcy Rodríguez, disse que a manobra se explica pelo fato de o rio Arauca ter mudado de curso devido às chuvas.

"Nesta área, a rota do rio muda com o transbordamento do rio", justificou Rodríguez, acrescentando que diplomatas das duas partes irão se reunir em breve.

As relações entre os dois países sul-americanos estão tensas há anos. A Venezuela fechou a divisa várias vezes para conter contrabandistas, e em 2015 deportou centenas de colombianos que acusou de atividades criminosas.

(Redação de Bogotá; reportagem adicional de Girish Gupta, em Caracas)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters