Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Primeira-ministra britânica, Theresa May, durante evento em Londres. 09/01/2017 REUTERS/Dan Kitwood/Pool

(reuters_tickers)

LONDRES (Reuters) - O Reino Unido dará início ao processo formal para deixar a União Europeia até o final de março, apesar de uma decisão judicial que determina que o governo busque aprovação parlamentar para a medida, disse nesta terça-feira um porta-voz da primeira-ministra britânica, Theresa May.

A mais alta instância judicial britânica rejeitou o argumento do governo de que May poderia simplesmente usar seu poder executivo, conhecido como "prerrogativa real", para invocar o Artigo 50 do Tratado de Lisboa da UE e iniciar dois anos de negociações para a saída do Reino Unido do bloco.

"O povo britânico votou para deixar a UE, e então o governo irá entregar com base na escolha -- acionar o Artigo 50, como planejado, até o final de março. A decisão de hoje não muda isto", disse o porta-voz.

"Respeitamos a decisão da Suprema Corte, e iremos apresentar os próximos passos ao Parlamento em breve", acrescentou.

(Reportagem de William James)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters