Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

WASHINGTON (Reuters) - O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, abandonou um jogo de futebol americano da NFL neste domingo em seu Estado natal de Indiana depois que alguns jogadores ajoelharam durante a execução do hino norte-americano, repetindo um protesto iniciado no ano passado sobre a violência policial contra minorias raciais.

"Deixei o jogo de hoje do Colts porque o presidente Trump e eu não iremos dignificar nenhum evento que desrespeite nossos soldados, nossa Bandeira e nossa Hino Nacional", disse Pence em comunicado divulgado pela Casa Branca.

O presidente dos EUA, Donald Trump, tem criticado duramente jogadores de futebol americano pelo protesto durante o hino, e pressionou a NFL a suspendê-los.

O direito a participar de um protesto desse estilo, no entanto, é protegido pela Primeira Emenda da Constituição dos Estados Unidos.

Críticos ao protesto dos jogadores durante a execução do hino nacional que antecede os jogos, incluindo Trump, se opõem a qualquer protesto, independentemente de seu mérito, durante cerimônia voltada a homenagear a bandeira dos EUA e os veteranos de guerra do país.

Pence, que tem demonstrado sua lealdade a Trump, disse em seu comunicado que é importante defender a bandeira e os símbolos que unem o país.

"Ao mesmo tempo em que todo mundo tem direito a suas próprias opiniões, não acho que seja demais pedir aos jogadores da NFL que respeitem a Bandeira e nosso Hino Nacional", disse Pence.

"Eu apoio o presidente Trump, eu apoio nossos soldados, e eu sempre irei apoiar nossa Bandeira e nosso Hino Nacional".

(Reportagem de Doina Chiacu e Jeff Mason)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters