Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Mica Rosenberg

MIAMI (Reuters) - O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, elevou nesta quinta-feira o tom em relação à Venezuela durante uma reunião de líderes da América Latina, apresentado o país como um exemplo do que acontece quando a democracia é enfraquecida e exortou os líderes latino-americanos a condenar o governo de Nicolás Maduro.

A Venezuela, que sofre uma grave crise econômica, se viu recentemente envolta em confrontos entre forças de segurança e manifestantes anti-governo.

"Precisamos apenas olhar para a nação da Venezuela para ver o que acontece quando a democracia é minada", disse Pence aos líderes reunidos em Miami.

"O colapso da outrora rica nação no autoritarismo a arrastou para a pobreza e causou um sofrimento incalculável para o povo venezuelano", disse Pence em Miami durante a Conferência sobre Prosperidade e Segurança na América Central.

"Devemos todos elevar nossas vozes para condenar o governo da Venezuela por seu abuso de poder e o abuso de sua própria gente, e devemos fazer agora", acrescentou.

Cerca de 70 pessoas já morreram e centenas foram feridas desde que começou, no início de abril, uma recente onda de manifestações da oposição no país membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

O governo de Maduro classifica os manifestantes de violentos golpistas apoiados pelos Estados Unidos.

No início deste mês, os Estados Unidos denunciaram a Venezuela por reprimir os protestos e pediu eleições livres, dizendo que não se deve permitir que o presidente Maduro siga no caminho da ditadura do líder sírio Bashar al-Assad.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters