Reuters internacional

Primeira-ministra britânica, Theresa May, discursa em evento de campanha em Bristol 2/05/ 2017. REUTERS/Peter Nicholls

(reuters_tickers)

Por Elizabeth Piper

LONDRES (Reuters) - O Partido Conservador do Reino Unido obteve ótimos resultados em votações locais realizadas nesta sexta-feira, o que leva a crer que a estratégia da primeira-ministra, Theresa May, para a desfiliação britânica da União Europeia, o chamado Brexit, está conquistando os eleitores, que devem lhe dar uma vitória fácil na eleição parlamentar no mês que vem.

Os resultados parciais das eleições locais, que os eleitores usam muitas vezes para punir o partido governista, mostraram que os conservadores de May na verdade ganharam mais de 500 cadeiras em conselhos.

O Partido Trabalhista, principal sigla da oposição, perdeu postos em conselhos que eram seus bastiões no País de Gales, mas as maiores perdas foram do Partido de Independência do Reino Unido, que é anti-União Europeia, e que luta para encontrar uma nova razão de ser depois que os britânicos votaram pelo Brexit em junho passado.

Ao convocar uma eleição nacional antecipada para 8 de junho, May fez das votações locais um termômetro de sua liderança, e muitos candidatos conservadores fizeram campanha nos últimos dias usando o mantra da premiê sobre uma "liderança forte e estável".

Mas o comparecimento foi baixo, e os conservadores tiveram o cuidado de não supervalorizar a vitória esperada no mês que vem.

May disse não dar nada como certo. "Só uma votação conservadora no final da eleição geral irá fortalecer minha posição para obter o melhor acordo no Brexit", disse ela aos seus apoiadores.

Os trabalhistas minimizaram as derrotas. O ministro das Finanças britânico, John McDonnell, descreveu os resultados como duros, mas "não foi a surra que algumas pessoas previram ou que as pesquisas previram".

Os conservadores também se saíram bem nas votações para seis prefeituras de áreas metropolitanas.

Reuters

 Reuters internacional