Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Ringier, ou a memória suíça do século 20 Os arquivos de imprensa são um tesouro

Ringier, maior grupo de imprensa da Suíça, entregou sua fototeca analógica ao cantão de Argóvia: 7 milhões de fotos dos anos 1930 a 1990. O fotojornalista Siegfried Kuhn conhece o segredo de algumas dessas proezas.

O grupo Ringier foi formado em 1959 quando comprou a agência fotográfica Arnold Theodor Pfister (ATP) e, sobretudo lançando o “Blick”, primeiro jornal popular do país e grande consumidor de imagens. Desde os anos 1990, a fotografia digital destronou a foto analógica.

Em 2009, Ringier doou ao cantão de Argóvia o mais importante arquivo de imprensa do país: 7 milhões de tiragens. Segundo sua diretora Nora Mathys, o inventário necessitará “várias gerações”. No outono de 2013, o Parlamento cantonal aprovou um novo crédito de 1,8 milhões de francos para os próximos três anos. É prazo para divulgar esse tesouro ao público e, principalmente, encontrar parcerias financeiras.

swissinfo.ch foi aos “Arquivos Ringier” em Aarau, mas sobretudo visitou Siegfried Kuhn. Nascido em 1931 no cantão de Berna, esse fotojornalista trabalhou desde 1959 e durante mais de 30 anos para o serviço fotos do grupo de imprensa. Ela conta aqui três exemplos de uma longa carreira.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português