Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Saúde das florestas Um terço das florestas suíças em mãos privadas

Cerca de um terço das florestas da Suíça é propriedade privada, gerenciada para preservar o ecossistema para as gerações futuras, de acordo com um estudo do Departamento Federal do Meio Ambiente.

Woodland

As áreas florestais são uma parte vital do ecossistema e fornecem uma série de funções naturais e sociais

(Keystone)

Isso, no pequeno país alpino, equivale a cerca de 13.000 quilômetros quadrados de florestas nas mãos de 245.000 cidadãos. Uma pesquisa recente revela que 85% das florestas de propriedade privada são cuidadas ativamente por proprietários de terras.

A pesquisa do ministério do meio ambiente suíço foi realizada para ajudar a avaliar a sustentabilidade das florestas da Suíça, que exercem uma ampla variedade de funções sociais, proporcionando espaço de lazer, madeira para consumo de energia, um filtro natural para água potável e proteção contra deslizamentos de terra.

A pesquisa foi realizada entre meados de 2016 e o final de janeiro de 2017. Cerca de 980 proprietários de florestas privadas e 482 florestas públicas responderam à pesquisa. No entanto, o estudo não conseguiu rastrear a identidade de proprietários privados em 15 dos 26 cantões da Suíça.

Uma análise das atitudes dos proprietários em relação a sua porção florestal revelou que 35% são indiferentes, 21% são madeireiros, 17% consideram a utilidade geral das áreas florestais, 16% têm motivos de “bem comum” e 11% se classificam como conservacionistas.

Apesar de mais de um terço dos proprietários sentirem indiferença em relação à sua floresta, apenas 15% do total da área de propriedade privada recebe pouca ou nenhuma atenção, sugere a pesquisa.

Os dois terços restantes das florestas suíças são de propriedade de 3.500 autoridades municipais. Nesse caso, a gestão ativa da floresta aumenta para 92%.


florestas


swissinfo.ch/fh

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.