Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Seleção suíça retoma o caminho da vitória

Jogadores da Suíça comemoram o 2 a 0 sobre a Eslováquia

(Keystone)

A 14 dias do jogo de abertura do Campeonato Europeu de Futebol contra a República Tcheca, a Suíça voltou a vencer, após uma série de quatro derrotas consecutivas.

A vitória de 2 a 0 sobre a Eslováquia, no sábado, em Lugano, foi a primeira desde outubro do ano passado. O técnico Köbi Kuhn diz que ainda tem muito trabalho até o início do torneio.

O primeiro tempo do amistoso em Lugano foi fraco. A duas equipes investiram todas as forças para se neutralizar no meio-de-campo, embora os helvéticos tivessem levado uma pequena vantagem no domínio de bola.

A equipe da casa mostrou agressividade, mas também nervosismo porque sabia que precisava de uma votória para acalmar a torcida. Alexander Frei teve a melhor chance de gol dos suíços aos 42 min, mas chutou fraco para os braços do goleiro eslovaco.

Rendimento melhor no segundo tempo

Após um ataque perigoso do centroante Jakubko, logo após o intervalo, a seleção suíça despertou. Primeiro, Vonlanthen desperdiçou uma chance dentro da área.

Na sequência, a Suíça aumentou a pressão e chegou ao primeiro gol através de Behrami, ao 11 min do segundo tempo. Doze minutos depois, Frei aproveitou um passe de Berahmi e fechou o placar, provavelmente, em posição de impedimento.

Na equipe da Suíça, os destaques foram Berahmi, Gelson Fernades, Vonlanthen (sobretudo no segundo tempo) e Patrik Müller, zagueiro central do Olympique de Lyon, que não atuava na seleção desde junho do ano passado.

Depois de tomar 19 gols em 10 jogos, desta vez a defesa teve um desempenho sólido, que devolveu a confiança à equipe co-anfitriã da Eurocopa.

Análise



Em entrevista à Televisão Suíça, o técnico Köbi Kuhn elogiou a capacidade de Müller de "ler o jogo". "Estamos felizes com a vitória. Mas temos de ser modestos porque ainda há muito por fazer antes do início do torneio. A Eurocopa vai ser mais dura, a pressão então será maior", disse.

O desempenho de Müller surpreendeu também Umberto Barberis, ex-jogador da seleção suíça, que durante o torneo será comentarista de swissinfo. "Não pensei que ele estivesse em tão boa forma. Ele realmente é o chefe da defesa. Sua presença acalmou a todos, em particular a Philippe Senderos", disse.

"Esta vitória dá crédito à equipe de Köbi Kuhn. A Eslováquia não é uma superequipe, mas a Suíça venceu. É uma pena que Behrami e Vonlanthen tenham precisado de tanto tempo para chegar a este nível", afirmou Barberis.

Na opinião dele, também é uma lástima que o lateral-esquerdo Magnin não se concentre o suficiente em seu trabalho defensivo. "Mas, de um modo geral, sente-se que os principais jogadores da equipe estão preparados. Agora resta saber quem terá de deixar o grupo."

Na próxima quarta-feira, Köbi Kuhn entregará à Uefa a lista definitiva dos convocados, após cortar dois nomes. O último amistoso da Suíça antes da Eurocopa será na próxima sexta-feira (30/05) contra a seleção de Liechtenstein, no estádio de St-Gallen, no norte do país.

swissinfo, Antonio Suárez Varela

Suíça 2 x 0 Eslováquia

Data: 24/05/08
Local: Estádio Comunal Cornaredo, Lugano
Árbitro: Alan Kelly (Irlanda)
Gols: Behrami (11 min do ST), Frei (18 min do ST)
Cartões amarelos: Brezinsky, Senderos

Suíça: Benaglio; Lichsteiner (Grichting), Senderos, Müller (Djourou), Magnin; Vonlanthen (Gygax), Inler, Fernandes, Behrami (Cabanas); Frei (Yakin), Streller ( Derdiyok)
Técnico: Köbi Kuhn

Eslováquia: Mucha; Pekarik, Petras, Brezinsky, Cech (Salata); Kolbas (Holosko), Zabavnik; Obzera (Vascak), Hamsik (Dolezaj), Vittek; Jakubko (Mintal)
Técnico: Jan Kocian

Aqui termina o infobox

Turquia 2 x 3 Uruguai

Cinco dias após a vitória apertada por 1 a 0 sobre a Eslováquia, a seleção da Turquia, adversária da Suíça na primeira fase da Eurocopa, perdeu neste domingo (25/05) seu penúltimo teste por 3 a 2 para o Uruguai, em Bochum (Alemanha), onde está concentrada.

O último amistoso dos turcos antes do início do torneio será nesta terça-feira (27/05) contra a Finlândia, em Duisburg, na Renânia do Norte-Westfália.

Aqui termina o infobox


Links

×