Médicos suíços separam gêmeas siamesas

As irmãs, quatro horas antes da operação em Berna. Keystone

Pela primeira vez no mundo, bebês ligados pelo abdome com apenas oito dias foram separados por médicos de Berna e Genebra. 

swissinfo.ch com agências, swissinfo.ch com agências

É a primeira vez na Suíça e mesmo mundial, “uma sensação no plano médico”, como anunciaram os hospitais universitários de Berna e Genebra. Oito dias depois de terem nascido, as gêmeas siamesas foram separadas com sucesso no Hospital de Berna. Jamais uma operação desse tipo tinha sido feita com bebês tão jovens. Para isso, duas equipes médias altamente especializadas em cirurgia pediátrica, de Berna e Genebra, trabalharam juntas. 

Antes... Inselspital

Graves problemas

Os bebês nasceram oito semanas antes do prazo e foram cuidadas por uma equipe de especialistas em pediatria e neonatologia. As gêmeas siamesas pesavam somente 2,2 quilos as duas. Elas tinham graves problemas. Uma recebia sangue demais e a outra tinha a pressão muito alta. A vida delas estava por um fio.

Enquanto geralmente se espera que siameses tenha de 3 a 6 meses para tentar uma separação, a equipe médica decide, com o acordo dos pais, tentar uma operação urgente a um pouco mais de uma semana do nascimento

... e depois. Keystone

Intervenção arriscada

A equipe de especialistas de Genebra em cirurgia hepática pediátrica composta de Barbara Wildhaber e de Jim Wilde acompanha a situação desde outubro. Ela foi convocada de urgência a Berna em 10 de dezembro, O cirurgião em cardiologia pediátrica de Berma, Alexander Kadner também participa da operação. Muito arriscada, a operação dura cinco horas.

“A operação só deu certo graças ao trabalho de equipe perfeito entre médicos e enfermeiras”, sublinha o médico-chefe Steffen Berger. “Estamos contentes que as crianças e os pais estejam em boa saúde e felizes”.

As gêmeas separadas, cujas paredes abdominais puderam ser integralmente fechadas pouco a pouco em outras operações, repousam do serviço intensivo pediátrico, onde a saúde delas constantemente observada. Por enquanto, as duas irmãs de desenvolvem bem.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo