Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Servindo cozinha suíça em praia indiana

O restaurante serve "rösti" para suíços nostálgicos, outros estrangeiros e indianos.

(swissinfo.ch)

Os termômetros podem estar batendo na marca dos 35 graus na praia de Patnem, ao sul de Goa na Índia, mas a demanda pelos pratos suíços de batatas no restaurante do Sândi continua grande.

Sandi e Patrik, seu parceiro de negócios, são originários de Zurique. Os dois administram uma pequena pensão e um restaurante que oferece pratos "exóticos" ao paladar indiano.

"Quando abrimos o restaurante nove anos atrás ainda não era possível encontrar por aqui uma boa salada ou prato de espaguete. Massas e um bom rösti eram o que eu mais sentia falta", declara Sandi.

"O rösti fez um enorme sucesso, especialmente com os britânicos, que costumam adorar pratos à base de batatas. Recebemos até pessoas que estão viajando do norte para as cidades e que vêm experimentar o nosso rösti".

Sandi e Patrick se apaixonaram por esse pequeno pedaço do paraíso há doze anos durante uma viagem pela Ásia. Eles se hospedaram na casa de nativos na praia vizinha de Palolem, hoje um popular destino turístico, mas que na época era completamente desconhecida. Foi quando os dois tiveram o sonho de abrir a própria pensão. Sandi também havia jurado a si mesmo que iria retornar ao sul de Goa logo que pudesse.

Porém eles voltaram ao dia-a-dia de trabalho na Suíça e gastaram mais três anos para colocar os pés na Índia. Só Patrick é que decidiu continuar sua carreira na área de vendas, o que provocou a separação do casal. Assim Sandi voltou sozinha para Palolem em 1999.

Ela ficou chocada com o que encontrou: o seu paraíso havia mudado completamente. A praia estava repleta de cabanas improvisadas para receber mochileiros de todas as partes do mundo. Era demais para ela e assim tomou a decisão de se aventurar mais ao sul até encontrar a praia de Patnem, um local mais tranqüilo e paradisíaco como sonhava.

Ela também se apaixonou por Richard, um inglês. Eles passaram a temporada alugando a única casa da praia de Patnem e, quando o período terminou, Sandi estava tão triste que o proprietário espontaneamente lhe ofereceu uma prolongação do contrato, permitindo-lhes assim retornar na outra temporada e iniciar o negócio.

Casa a casa

Foi necessário muita pintura, trabalho árduo e todas as economias feitas na Europa para criar uma pensão que atendesse aos padrões internacionais. "Home", como ela se chama, teve a sorte de surgir na hora certa: ela hoje é a única casa na praia de Patnem, pois foi construída antes que uma lei sancionada em 1991 banisse todas as construções de tijolo.

Inicialmente a população local não estava satisfeita: "Eles protestaram, pois tinham medo que todos os clientes fossem para a nossa pensão. No primeiro dia de funcionamento, uma gangue de quarenta indianos apareceu com bastões de madeira nas mãos e máscaras. Porém Richard e o proprietário conseguiram conversar com eles. No final, eles fizeram um acordo no qual o casal só iria abrir o local durante o dia, fechando também todas as quartas-feiras", lembra-se Sandi.

Desde então, a situação acalmou-se. O negócio também se tornou parte da comunidade local, pois o casal emprega nativos e injeta dinheiro em projetos como a reconstrução de templos, escolas ou no combate às doenças disseminadas por roedores e cães.

"É realmente importante integrar e respeitar a cultura local. Eu vou para os festivais, festas e casamentos em Goa, assim como também como coisas que normalmente não comeria. O importante é respeitar a cultura local. Tento ter um ouvido aberto e ajudar aqueles que estão passando dificuldades financeiras. Estamos realmente agradecidos por ter sido aceitos na situação de estrangeiros", ressalta Sandi.

Patrick retornou. Depois de dez anos trabalhando na Suíça na área de vendas, ele decidiu que, aos quarenta anos de idade, já havia chegado a hora de dar um impulso aos sonhos empreendedores. Sua experiência anterior como chefe de cozinha foi útil para seu projeto de melhorar o cardápio da noite. Agora ele oferece entre três ou quatro pratos, cujas receitas mudam diariamente.

Ele vai ao mercado de peixes todas as manhãs, onde compra também legumes e frutas orgânicas produzidas nas montanhas próximas. A atenção ao detalhe e o selo suíço de qualidade funcionam muito bem por lá. A pensão tem reservas para praticamente toda a temporada e o restaurante tem uma freqüência mais do que excelente.

Temporada da monção

Mas os ventos não sopram só a favor dos negócios. A monção anual que cai sobre Goa entre junho e setembro obriga o fechamento da pensão "Home" por um período de quatro a cinco meses. Chuvas fortes e o mar encrespado batem forte na linha costeira e fazem a areia da praia desaparecer completamente.

A casa tem de ser envolvida em barro e folhas de palmeira para protegê-la da umidade. E sempre em outubro, antes de começar a temporada, ela tem se ser repintada e o jardim e terraço preparados.

"Eu já perdi a minha paciência algumas vezes e quase cheguei a pensar em abandonar tudo. Esse não é um negócio que dá muito dinheiro e só há pouco tempo é que eu não precisei procurar um emprego na Suíça durante a monção para ajudar a cobrir os custos da pensão".

"Porém ela é um meio de vida. Às vezes, quando estou olhando através da janela na cozinha, vejo como sou sortudo por estar trabalhando no lugar mais bonito do mundo".

swissinfo, Claudia Spahr

Rösti

Cada região da Suíça tem sua própria maneira de preparar o "rösti", mas em todos os casos, os ingredientes comuns são manteiga, sal e, naturalmente, batatas.

Não existe uma receita definitiva e o que constitui um "rösti" correto é muito subjetivo. Geralmente, as pessoas começam com batatas pré-cozidas (e frias).

A receita tradicional diz que se começa gratinando as batatas e depois fritando elas na panela com generosas quantidades de manteiga. Alguns preferem prensar as batatas e outros as deixam soltas.

De acordo com a preferência, é possível acrescentar bacon, salsicha e cebolas gratinadas.

No cantão do Uri, onde surgiu o lendário William Tell, o rösti ainda pode receber café para umedecer o prato.

O rösti pode ser servido com legumes, carne ou ovos no topo. Muitos gostam também de adicionar queijo.

Aqui termina o infobox


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.