Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Além dos clichês Suíços mantêm fama de limpeza

(Keystone)

A limpeza é geralmente considerada como um traço suíço, mas a Suíça é realmente tão limpa quanto parece? Alguns turistas passeiam pelas ruas da cidade velha de Berna, enquanto um senhor limpa a vitrine de uma loja e um caminhão de lixo passa a solavancos pelos paralelepípedos da rua.

Os turistas parecem impressionados. "É verdade sim, é muito limpa", diz Craig Oddie, de Manchester, na Inglaterra, que está visitando o parque dos ursos, na cidade, com sua família. "Basta caminhar pelas calçadas, que você não vê nenhuma sujeirinha. O transporte público é sempre limpo. Em todo o caso, é muito melhor aqui do que na Inglaterra", diz.
  
Barbara Cunningham, do Canadá, concorda. "Ah, eu acho que é absolutamente limpa. Absolutamente. Quando descemos do Matterhorn, a cabine chegou impecável, até debaixo dela. Não tem lixo lá, não tinha grama, nem graxa seca. Nada. Espetacularmente limpo", conta impressionada.

"Sabemos que, de fato, a Suíça é tida como um país limpo", diz Veronique Kanel, porta-voz da Suíça Turismo.

Em 2010, a organização de promoção do turismo, financiada em 60% pelo governo suíço, entrevistou 9000 turistas de 110 países sobre suas percepções da Suíça.

"A limpeza é espontaneamente mencionada como uma característica forte por 4% dos turistas", diz Kanel. O que "pode não parecer muito alto, mas chega muito perto de outras características como cultura e história, que foram mencionadas por 4,7% dos entrevistados", acrescenta. A maior característica da Suíça como destinação ficou sendo a natureza, espontaneamente mencionada por 20% dos turistas.

Limpeza como argumento

Em sua última campanha publicitária, a Suíça Turismo capitaliza essas características. Em uma propaganda de televisão, a reputação do país é abordada de maneira bem-humorada.

Na propaganda, dois velhinhos barbudos aparecem em locais idílicos da Suíça, polindo pedras, removendo uma bota velha de um lago, ou aparando o pasto milimétricamente, de joelhos. O anúncio, com o lema "Fazemos de tudo para que suas férias de verão sejam perfeitas", está sendo apresentado em todo o mundo, de abril a outubro (ver link).

Mas será que o nível de limpeza de um país tem um efeito positivo sobre o turismo? Christian Laesser, professor de turismo da Universidade de St Gallen, modera um pouco a questão.

Segundo ele, os turistas não ficam "vidrados" por uma destinação limpa, mas por outro lado não gostam quando não está tudo limpo.

Laesser também se refere à "relatividade da limpeza". "Com que você está comparando? Se eu comparar a Suíça, por exemplo, com Cingapura, não vou achar o país assim tão limpo; limpo, sim, mas nada de tão especial. Já se você comparar com alguns outros países, aí definitivamente perceberia o país como bem limpo."

O ponto de vista local

Levando em consideração que os turistas geralmente percebem a Suíça como intocada e a limpeza como algo de positivo, os habitantes do país têm uma variedade de perspectivas.

"Às vezes eu acho que a Suíça é quase limpa demais", diz a suíça Monika Jufer. "Tudo está arrumado e os vizinhos se irritam se alguma coisa fica fora do lugar", explica.

Sankar Navaratnam, que veio do Sri Lanka há 12 anos e trabalha como carteiro na cidade antiga de Berna, diz: "A Suíça é ótima. Muito limpa. Eu acho muito legal todo o processo de reciclagem do lixo".

Mas nem todos concordam. Fritz Schmutz, que é segurança, se irrita com o lixo deixado pelos alunos em locais públicos após a pausa para o almoço. "É um crime!"

Lixo na rua

Na verdade, jogar lixo na rua está virando um grande problema, de acordo com um estudo realizado pela Secretaria Federal do Meio Ambiente e a Secretaria Federal de Estatística da Suíça.

Há vários anos, Roland Scholz, professor de ciência natural e social do Escola Politécnica Federal de Zurique, entrevistou 100 mil habitantes de Winterthur, no leste da Suíça, e descobriu que 85% das pessoas reclamavam do lixo, embalagens e cigarros jogados no chão.

Um dos motivos, segundo Scholz, é que as latas de lixo são muito pequenas. Se uma lata está cheia e alguém joga o lixo no chão, "todos os outros começam, é uma cadeia comportamental", diz.

A resolução deste problema é o objetivo do grupo de interesse para um ambiente limpo na Suíça (IGSU), fundado em 2007 por duas organizações de reciclagem do setor privado. O IGSU lançou uma campanha contra a desordem, com cartazes mostrando espaços privados transbordando de lixo, chamando a atenção para o fato de que jogar lixo na rua é tão ofensivo como seria na esfera privada.

Limpando a Suíça

Organizações públicas também lançaram iniciativas para tratar da questão do lixo. Em 2005, a empresa de transporte público de Berna formou um grupo de requerentes de asilo para recolher jornais velhos, alimentos e lixo deixados nos ônibus e bondes de Berna.

Segundo Roland Scholz, muitas escolas suíças incluem reciclagem e tratamento de lixo em seus currículos. "Se você aprende a abordar a questão do lixo quando criança, você tem uma percepção completamente diferente do problema", diz à swissinfo.ch.

De acordo com Christian Laesser, o anúncio para turismo na Suíça significa que, embora o país possa ser considerado caro, o turista pode ter certeza que os suíços "farão de tudo para que ele tenha férias perfeitas, e uma das coisas é que tudo vai estar limpinho e funcionando corretamente".

Então, a Suíça é realmente tão limpa quanto parece? Talvez, no fim das contas, o importante não seja isso, desde que as pessoas acreditem que ela seja.

Fatos descartáveis

Dos 20 atributos listados como pontos fortes da Suíça como destino de férias, a limpeza ficou em 15ª posição e foi mencionado por 4,1% dos turistas pesquisados.

As três principais categorias foram natureza (20,3%), paisagem (12,8%) e montanhas (12,4%).

Veículos (bondes e ônibus) mantidos limpos são menos propensos a serem vandalizados.

O lixo tem um efeito negativo sobre a percepção dos passageiros com relação à segurança.

O lixo urbano coletado para reciclagem na Suíça dobrou nos últimos 20 anos, representando mais de 50% do lixo total.

Em 2011, a companhia ferroviária federal suíça recolheu quase 32 mil toneladas de lixo nos trens e nas estações.

(Fontes: pesquisa da Suíça Turismo 2010, empresa de transporte urbano Bernmobil, relatório de 2009 da Secretaria Federal do Meio Ambiente da Suíça)

Aqui termina o infobox


Adaptação: Fernando Hirschy, swissinfo.ch


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×