Cresce a participação das mulheres na área médica

Médicos e paramédicas cuidam de paciente na emergência de um hospital em Berna Keystone

O número de médicos está aumentando na Suíça. Embora os homens continuem sendo a maioria, a proporção de mulheres médicas em 2017 foi maior do que no ano anterior, de acordo com a Associação Médica Suíça.

Este conteúdo foi publicado em 29. março 2018 - 10:12
SDA-ATS

No ano passado, cerca de 39.900 médicos - 58% dos quais eram do sexo masculino - trabalhavam na Suíça, revelou a associação na quarta-feira. Enquanto o número de médicos do sexo masculino aumentou 0,9%, o número de mulheres médicas aumentou 3,9%.

A média de idade de todos os médicos era de 48,4, embora houvesse diferença entre os que estavam em atendimento médico fixo (incluindo muitos auxiliares estudando em hospitais), que era de 43,4, e aqueles que trabalhavam em tratamento ambulatorial, cuja média etária é de 54,8.

As mulheres eram a maioria na faixa etária abaixo de 40 anos, assim como entre os estudantes de medicina.

A Associação Médica Suíça enfatizou que mais médicos precisavam ser formados na Suíça, apontando o fato de que muitos médicos que se preparam para a aposentadoria trabalham muito mais de 40 horas por semana, além do aumento do trabalho de meio período.

Pouco mais de um terço (34,1%) dos médicos na Suíça não são suíços, com a maioria dos médicos estrangeiros vindos da vizinha Alemanha (54,4%), Itália (8,6%), França (6,5%) e Áustria (6,1%).

​​​​​​​

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo