Perspectivas suíças em 10 idiomas

Restrições de viagem devido a coronavírus impedem contrabando

smugglers
Traficantes de pessoas, roubos de carros-fortes transfronteiriços e contrabandistas de remédios ilegais para a Suíça têm sido focos recentes das operações policiais Keystone / Martial Trezzini

As restrições de viagem para impedir a propagação do coronavírus levaram a uma grande queda na atividade de contrabando transfronteiriço, bem como nas entradas e estadias ilegais na Suíça, de acordo com as autoridades alfandegárias.

A atividade de contrabando diminuiu 67% no início de 2020 em relação ao mesmo período do ano passado, anunciou a Administração Aduaneira Federal. Entre janeiro e abril deste ano, houve 94 casos de contrabando, contra 140 casos nos primeiros quatro meses de 2019.

A forte queda começou após o anúncio das restrições de viagem em março. Em abril, os guardas de fronteira, reforçados por militares, registraram dez casos suspeitos de contrabando. No mesmo mês do ano passado, foram 31 casos.

Os controles e restrições de entrada devido à pandemia do coronavírus também reduziram o número de entradas e permanências ilegais na Suíça. A alfândega registrou uma queda de quase 80% nos casos de entrada ilegal em abril. Houve 517 e 217 entradas ilegais registradas em março e abril, respectivamente. Em comparação, cerca de 1.116 casos foram registrados em abril do ano passado.

As permanências ilegais caíram cerca da metade. A autoridade aduaneira documentou 2.830 casos no início de 2020, contra 4.598 casos entre janeiro e abril de 2019. No mês passado, os guardas fronteiriços suíços entregaram às autoridades estrangeiras 63 pessoas que haviam entrado ilegalmente na Suíça, enquanto que em abril de 2019 foram 466 casos.

A Suíça faz fronteira com a Itália ao sul, França ao oeste, Alemanha ao norte, Liechtenstein e Áustria ao leste. A nação alpina faz parte do espaço Schengen.

Traficantes de pessoas, roubos de carros-fortes transfronteiriços e contrabandistas de remédios ilegais para a Suíça têm sido focos recentes das operações policiais.


Mostrar mais

Mostrar mais

Suíça fronteiriça na mira do crime organizado

Este conteúdo foi publicado em A Suíça gosta de dinheiro vivo. Na terra dos bancos, 70% das transações continuam a serem feitas em dinheiro. E para garantir que todas as manhãs os suíços tenham a oportunidade de sacar notas novas no caixa eletrônico mais próximo, os veículos que transportam valores devem trafegar dia e noite. No entanto, para conter o…

ler mais Suíça fronteiriça na mira do crime organizado

swissinfo.ch/fh

Preferidos do leitor

Os mais discutidos

Notícias

aeroporto

Mostrar mais

Aeroporto de Genebra cobrará taxa de atraso em 2025

Este conteúdo foi publicado em O Aeroporto de Genebra pretende lançar um sistema de cotas de poluição sonora no próximo ano. Os voos que partirem após as 22h terão que pagar uma taxa.

ler mais Aeroporto de Genebra cobrará taxa de atraso em 2025
imagem

Mostrar mais

Suíços não se preocupam em perder empregos para a IA

Este conteúdo foi publicado em A inteligência artificial (IA) está influenciando a vida profissional cotidiana. Na Suíça, muitas pessoas já têm experiência com IA, inclusive em seus empregos.

ler mais Suíços não se preocupam em perder empregos para a IA

Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

SWI swissinfo.ch - sucursal da sociedade suíça de radiodifusão SRG SSR

SWI swissinfo.ch - sucursal da sociedade suíça de radiodifusão SRG SSR