Navigation

Um em cada quatro inquilinos suíços quer se mudar, mas não pode

Mais de um quarto dos inquilinos na Suíça estão insatisfeitos com a sua moradia, mas não conseguem se mudar - especialmente por razões financeiras.

Este conteúdo foi publicado em 27. abril 2018 - 14:12
Casa dos sonhos: um loft em Zurique por mais de 4.000 francos por mês Keystone

Uma pesquisa publicada pelo portal de comparação de preços comparis.ch revelou que 26% dos inquilinos suíços consideram sua situação de moradia insatisfatória. Dos 4.000 inquilinos pesquisados, 67% disseram que não poderiam se dar ao luxo de mudar para um lugar melhor. Outras razões dadas por não poderem mudar de endereço foram: família (14%), emprego (13%), animais de estimação (10%) e educação (8%).

+ Nas cidades suíças, 90% das pessoas são inquilinas

A pesquisa constatou que 37% dos inquilinos que vivem na Suíça de língua francesa estavam interessados em se mudar, mas não conseguiam. Na Suíça de língua alemã e italiana, a proporção é de 23%. O dinheiro foi o principal motivo citado pelos falantes de francês (80%); um problema menor os para falantes de alemão (60%) e italiano (63%).

Independentemente dos possíveis obstáculos, os suíços são bastante móveis. Nos últimos cinco anos, 55% dos inquilinos mudaram de casa pelo menos uma vez. Somente no ano passado, 22% se mudaram e 26% planejam fazê-lo nos próximos 12 meses.

Realizada em abril de 2018, a pesquisa entrevistou 4.175 inquilinos com idade entre 18 e 74 anos.

De acordo com os números mais recentes, cerca de 60% dos lares suíços são alugados. A média mensal de um aluguel no país é de pouco mais de 1.300 francos.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.