Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Pesquisa Jovens formam geração de estressados

Os jovens de hoje querem tudo ao mesmo tempo: uma boa carreira e um equilíbrio entre vida profissional, revela o “2016 Credit Suisse Youth Barometer”. Mas isso e o uso crescente de smartphones e aplicativos estão deixando esta geração estressada.

Mídias sociais e smartphones fazem parte da vida dos jovens suíços

(Keystone)

A pesquisa representativa, publicada na terça-feira e realizada na Suíça, Estados Unidos, Singapura e Brasil, também revelou que a política pela internet funciona e que uma das maiores preocupações dos suíços entre 16-25 anos é a migração .

"Os jovens pesquisados na Suíça, Brasil, Singapura e nos EUA querem ter tudo na vida: uma boa carreira, mas com um bom equilíbrio entre vida e trabalho; ser independente e trabalhar em uma empresa internacional; poupar menos, mas também ter sua própria casa", disse um comunicadoLink externo do Credit Suisse.

Eles estão constantemente online para se comunicar uns com os outros, ter acesso a notícias, jogar e descobrir novas plataformas (Snapchat é muito popular na Suíça).

"Tudo isso nos permite concluir que a juventude de hoje está se transformando em uma geração ‘estressada’", acrescentou o comunicado.

Política

A maioria dos pesquisados na Suíça e no exterior considera bom que as questões políticas possam ser comentadas e discutidas na internet e na mídia social. Eles veem isso como um benefício para a política.

Mas os jovens também estão cientes do lado negativo: há grandes controvérsias e conteúdo político potencialmente manipulado no Facebook e no Twitter.

Suíça à parte, há um amplo acordo com a declaração "Facebook, Twitter e comentários online tornam a política mais interessante e motivam os usuários a tornarem-se mais politicamente engajados".

E mesmo na Suíça, 39% dos pesquisados acham que a democracia da internet facilita a co-decisão.

Jornais gratuitos

Em termos de notícias, os jovens suíços ou se informam pela internet várias vezes ao dia ou não se informam de nada. Os jornais gratuitos ainda são a mais importante fonte de notícias para 62% dos jovens na Suíça, abaixo dos 75% em 2010. A concorrência dos portais de notícias e aplicativos de notícias, bem como Facebook, está aumentando fortemente.

Questionados sobre qual mídia eles confiam, os entrevistados disseram no serviço público de rádio e televisão da Suíça, SRF; bem como nos jornais NZZ e Tages-Anzeiger. Canais puramente digitais, como YouTube, Facebook e Twitter, estão na parte inferior do ranking.

Imigração

A questão dos refugiados ganhou importância na Suíça. No primeiro Barômetro da Juventude, em 2010, a questão foi descrita como um problema por 22% dos entrevistados, em 2016, por 46%.

"Os estrangeiros e a imigração" também é um motivo de preocupação para 45%. Essas duas questões estão no topo da lista dos "maiores problemas da Suíça".

Isto está de acordo com pesquisas realizadas entre o eleitorado suíço. No Credit Suisse Worry BarometerLink externo, de 2015, cerca de 43% dos entrevistados descreveram "questões relativas a estrangeiros" e 35% "refugiados/requerentes de asilo", como um problema-chave da Suíça. Soluções na área da proteção do meio ambiente e do desemprego são consideradas menos urgentes por parte dos jovens.


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

swissinfo.ch

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.