De onde vem a água consumida na Suíça?

Uma pessoa consome em média 142 litros de água por dia, na Suíça. Keystone / Oliver Berg

Oitenta por cento da água potável consumida na Suíça provém de fontes subterrâneas. As reservas de água são abundantes, mas estão cada vez mais contaminadas por agrotóxicos.

Este conteúdo foi publicado em 16. agosto 2019 - 14:00

Na Suíça, a água potável é obtida a partir de três diferentes fontes. Aproximadamente de 40% provêm do lençol freático; outros 40% vem das nascentes e os restantes são 20% águas que estão na superfície (lagos e rios). A água dos lençóis freáticos é alimentada pela chuva, neve derretida, glaciares e água de infiltração.

As reservas nas cavidades subterrâneas são enormes: 150 bilhões de metros cúbicos, o que corresponde ao volume de todos os lagos suíços. Destes, apenas mil milhões de metros cúbicos são necessários para cobrir a demanda.

Nitratos e resíduos de pesticidas na água

Teoricamente seria possível consumir dez vezes mais água sem prejudicar o lençol freático ou o meio ambiente, afirma Ronald Kozel, chefe do departamento de Hidrologia do Departamento Federal do Meio Ambiente (Bafu, na sigla em alemão).

O problema é que hoje em dia já não é possível criar novos pontos de captação de água, especialmente na região de planície da Suíça. A crescente urbanização, a utilização intensiva dos solos pela agricultura e os conflitos de interesses resultantes restringem cada vez mais a quantidade de água que pode ser utilizada efetivamente, ressalta Kozel.

No entanto, não é o aspecto quantitativo que preocupa as autoridades helvéticas. "As reservas de água do lençol freático estão cada vez mais contaminadas, especialmente pela agricultura", demonstra o relatório do Observador Nacional do Lençol Freático (NAQUA ), publicado ontem pelo governo suíço.

A qualidade da água é afetada, sobretudo por nitratos, resíduos de pesticidas, medicamentos e micropoluentes da indústria, comércio e lares, escreve o relatório.

Um terço da água potável consumida no banheiro

Apesar dos resíduos de pesticidas, potencialmente nocivos como o clortalonil, a qualidade da água encontrada nos lençóis freáticos continua a ser considerada "excelente". Um terço do líquido captado pode sair da torneira sem necessidade de tratamento.

Em 2017, cada pessoa na Suíça recebeu diariamente 300 litros de água. Apesar do crescimento da população, o consumo de água potável na Suíça vem caindo constantemente desde meados da década de 1980. Isso deve-se à introdução de novas tecnologias para permitir regular o consumo do líquido, investimentos na infraestrutura para limitar as perdas na rede de distribuição e as deslocalizações da indústria suíça para o exterior.

Atualmente, uma pessoa na Suíça consome, em média, 142 litros por dia. Um terço é utilizado nas instalações sanitárias

Kai Reusser / swissinfo.ch


Iniciativa da água

A iniciativa popular "Por água potável limpa e alimentos saudáveis - sem subsídios para o uso de pesticidas e antibióticos" (projeto de lei apresentado em plebiscito após o recolhimento de assinaturas) foi lançada pela associação "Água limpa para todos", exige que os agricultores só recebam subsídios se se comprometer a não usar pesticidas e antibióticos. As 100 mil assinaturas necessárias já foram recolhidas, o que permitirá sua votação provavelmente em 2020. 

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo