Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Schmid, Favre, Ferrari O que há atrás de um sobrenome suíço?



Roger Federer: um caçador pelo nome e pela natureza.

Roger Federer: um caçador pelo nome e pela natureza.

(Reuters)

Quando o lendário tenista suíço Roger Federer caça a bola na quadra, ele não realiza que, de acordo com o seu sobrenome, seus antepassados também eram caçadores que rastreavam ou usavam aves, explica o especialista em sobrenomes Martin Hannes Graf.

Graf, que significa conde em alemão, admite que seu sobrenome não quer dizer que ele tenha antepassados aristocráticos. Na verdade, o suíço é um especialista em linguística do “Idiotikon”, um dicionário de suíço alemão em 17 volumes e com mais de 150 mil expressões.

swissinfo.ch: Quais são os sobrenomes mais populares na Suíça?

Martin Hannes Graf: Popular provavelmente não é bem a palavra certa quando se fala de sobrenomes, porque você não pode realmente escolher o seu sobrenome, você simplesmente o recebe, e se você gosta ou não é secundário! É melhor dizer que há mais ou menos sobrenomes comuns. Os nomes de família mais comuns na Suíça alemã, a maior região do país, são Müller, Meier e Schmid, que contam cerca de 70 mil pessoas na Suíça (ver lista).

Não há estatísticas para a Suíça francesa, mas os sobrenomes suíços franceses típicos são Favre, assim como Picard (ou Piccard, como a família de exploradores), para alguém da região francesa da Picardia. Também é famoso o sobrenome Chevrolet, como o carro, o que significa um pouco gazela e, provavelmente, era um apelido para alguém que era muito animado.

No cantão do Ticino, de língua italiana, você tem sobrenomes que fazem referência ao cabelo, à cor da pele ou à estatura, como Neri (preto), Grandi (grande) ou Gagliardi (forte), bem como nomes de profissões, como Ferrari, ou de lugares. Um sobrenome muito famoso no Ticino é Cologna, como o esquiador Dario Cologna. Isso significa alguém que arrendou um terreno e vem do latin

colonia

(colônia).

(courtesy)

swissinfo.ch: As profissões parecem formar um grande grupo de sobrenomes.

M.H.G.: É verdade, elas se referem aos antigos tipos de ofícios exercidos. Antigamente as pessoas costumavam ser chamadas por suas profissões. Mas os nomes de família também surgiram de outras formas.

Até o século XII, as pessoas geralmente tinham um só nome na Suíça, o que hoje chamaríamos de prenome. Mas como o estoque de prenomes reduzia enquanto a população aumentava, houve de repente muitas pessoas com o mesmo prenome e era difícil saber quem era quem.

Daí o costume de dar a alguém um segundo nome. Estes são divididos em cinco grupos e são basicamente os mesmos em todo o mundo - com exceção da Islândia, onde, por exemplo, os sobrenomes das mulheres vêm de suas mães.

Além das profissões, as pessoas passaram a ser chamadas pelo lugar de onde vinham, o lugar que viviam, o nome de seus pais, ou recebiam apelidos baseados em personagens ou aparências que mais tarde se estabeleceram como um sobrenome.

swissinfo.ch: Será que o seu próprio nome, Graf (Conde), indica origens aristocráticas?

M.H.G.: Isso seria bom, mas não é o caso! Sobrenomes como Graf, König (rei), Kaiser (imperador), Bischof (Bishop) pertencem ao grupo de apelidos e, provavelmente, foram dados a pessoas que agiam como se fossem um rei ou um conde, ou que queriam só parecer importantes para os outros! Também poderia ter sido porque atuavam em papeis de rei ou conde, já que estes eram personagens típicos nas peças da Idade Média.

swissinfo.ch: E nomes de suíços famosos, como Roger Federer?

M.H.G.: Federer pertence ao grupo de profissões e significa pena e, provavelmente, foi dado a um caçador que se especializou em aves selvagens ou a um falcoeiro, mas em todo caso, o nome sugere um caçador. O nome vem do Vale do Reno, em St Gallen, o clã se mudou mais tarde para a região em torno de Basileia, terra natal de Roger Federer.

Os dez principais nomes suíços alemães

1. Müller (35.394)

2. Meier (21.705)

3. Schmid (19.312)

4. Keller (15.013)

5. Weber (13.604)

6. Huber (12.017)

7. Schneider (11.823)

8. Meyer (11.774)

9. Steiner (10.611)

10. Fischer (9.728)

Aqui termina o infobox

swissinfo.ch: Houve muitas mudanças nos sobrenomes suíços ao longo dos anos?

M.H.G.: Com os imigrantes, a Suíça passou a ter muitos nomes que não são originários do país, mas dos Balcãs, da Turquia, da Itália, da Alemanha, da Grã-Bretanha ou dos Estados Unidos, e isso é cada vez maior. Existem cerca de 15 mil sobrenomes suíços antigos que foram estabelecidos há muito tempo no país, antes do século XVIII. Mas esse é um número bastante pequeno, quando você vê que existem cerca de 100 mil sobrenomes na Suíça hoje.

swissinfo.ch: De onde você acha que vem esse fascínio em conhecer a origem dos sobrenomes?

M.H.G.: O interessante com os sobrenomes é que eles realmente não significam nada hoje em dia, eles são apenas uma etiqueta presa a alguém. Esse rótulo é individual e cada pessoa o traz, na maioria dos casos, desde o nascimento até a morte. O principal é que não sabemos tudo o que está por trás dele, que há um significado linguístico para os nossos sobrenomes e descobrir isso pode ser fascinante. Este exercício pertence aos momentos interessantes "aha!", mesmo se você descobre que não há nada muito especial sobre o seu sobrenome!


Adaptação: Fernando Hirschy, swissinfo.ch


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×