Navigation

Soldados suíços deixam a Bósnia-Herzegovina

O ministro da Defesa já havia visitado o batalhão suíço na Bósnia, em novembro de 98. Keystone / EPA Photo / Fehim Demir

O presidente da Suíça e ministro da Defesa, Adolf Ogi, está em Sarajevo nesta sexta-feira, para a partida definitiva dos capacetes amarelos suíços, em 31 de dezembro. Desde julho de 1996, 420 voluntários desarmados participaram de missões logísticas.

Este conteúdo foi publicado em 22. dezembro 2000 - 12:08

Além da última visita aos soldados suíços, o ministro da Defesa, Adolf Ogi, também tem encontro marcado com responsáveis do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (HCR) e será recebido pelo presidente da Bósnia-Herzegovina.

A missão dos boinas amarelas suíços na Bósnia começou em julho de 1996 e termina dia 31 de dezembro, ao mesmo tempo que mandado de Ogi no governo suíço. A partir de 1° de janeiro, o ministro da Defesa será Samuel Schmid, eleito recentemente pelo Parlamento para substituir Ogi no governo colegiado da Suíça, composto de 7 membros.

420 voluntários do exército suíço estiveram na Bósnia, desarmados, em missões de apoio logístico, principalmente nos transportes, correios e assistência médica.

O acampamento de base e o quartel geral foram instalados em Sarajevo, mas os capacetes amarelos particiciparam de operações em Mostar, Tuzla, Bihac e Banja Luka. O custo total dos 4 anos e meio de presença na Bósnia foi de 49,6 milhões de francos suíços. O trabalho será prosseguido agora por organizações locais.

Com missão similar, um contigente suíço também está presente em Kossovo até o final de 2001.

swissinfo com agências.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?