Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Suíça é o terceiro país mais caro da Europa

Suíços pagam 51% a mais pela comida do que a maioria dos europeus.

(swissinfo.ch)

Pesquisa é publicada na terça-feira e compara preços de alimentos, bebidas e tabaco de 2001 em 31 países europeus.

Seus dados revelam que a Suíça continua sendo um dos países mais caros da Europa. Apenas Noruega e Islândia têm níveis mais elevados de preços.

Mais uma vez os suíços conseguem comprovar que seu país é um dos pedaços de chão mais caro para se viver na Europa. Na terça-feira, o Departamento Federal de Estatística da Suíça publicou um estudo comparativo de preços de alimentos, bebidas e tabaco nos países da União Européia, EFTA (Islândia, Noruega e Liechtenstein, além da Suíça), e nos países candidatos à União Européia em 2001.

Noruega é mais cara

Em comparação com os outros países que participaram da pesquisa, os preços na Suíça são 36% mais elevados do que a média européia. Apenas a Noruega e a Islândia, onde os produtos são respectivamente 76% e 54% mais caros, conseguem superá-la.

Dentre os produtos que mais custam na Suíça, destacam-se os alimentos. O cidadão suíço paga 51% acima da média gasta pelos europeus, para comprá-los. Sobretudo a carne é especialmente cara: ela custa 89% a mais. Outros produtos têm também preços elevados: óleos de cozinha (67%), peixe (59%), legumes (57%), bebidas alcoólicas (20%) e bebidas não alcoólicas (13%). Tabaco é um dos únicos produtos que está abaixo da média dos preços europeus.

Comparação de 550 produtos

A pesquisa é realizada todos os anos nos 31 países participantes, através dos órgãos federais de estatística. Ao todo são comparados os preços de 550 produtos similares, que são considerados representativos na cesta-básica do consumidor europeu.

Através da avaliação, os países são classificados em grupos de diferentes custos de vida. O grupo I é dos países mais caros, onde os preços estão acima 30% da média européia: Dinamarca, Suíça, Islândia e Noruega. O grupo V é daqueles onde a vida é mais barata, cujos preços estão mais de 30% abaixo da média: Bulgária, Eslováquia, Romênia, República Tcheca, Turquia, Hungria, Lituânia, Polônia, Letônia e Estônia.

swissinfo/Alexander Thoele


Links

×