Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Suíça não dá cheque em branco aos Estados Unidos

Preocupação com os prisioneiros de Guatanamo

(Keystone Archive)

Em encontro, em Washington, com o vice-ministro americano da Defesa, Paul Wolfowitz, o ministro da Defesa Samuel Schimid falou dos prisioneiros em Guantanamo e afirmou que novas ações militares necessitariam aprovação da ONU.

O ministro suíço da Defesa e Esportes está nos Estados Unidos pela Defesa, pelo Esporte e pela política.

Colaboração melhorou

Assistiu a abertura dos Jogos Olímpicos em Salt Lake City, reuniu-se com o vice-ministro americano da Defesa e termina a viagem com um encontro com o secretário-geral da ONU, Kofi Annann. Dia 3 março, os suíços votam se aderem ou não às Nações Unidas.

Com o vice-ministro americano da Defesa, Paul Wolfowitz, houve concordâncias e divergências. O assunto foi a guerra contra o terrorismo e a proteção de populações civis.

Proteção civil

O ministro suíço disse que o terrorismo é um "combate comum" e que os dois países têm "problemas similares" como o financiamento da segurança nos aeroportos. Disse também que, apesar de neutra, a Suíça não está isenta de riscos de atentados.

Especialistas suíços em segurança estiveram nos Estados Unidos depois dos atentados e especialistas americanos vieram à Suíça ver como funciona o sistema de proteção civil.

No entanto, Schimid manifestou preocupação quanto ao tratamento aos prisioneiros talebans na base americana de Guantanamo, em Cuba. Ele reiterou a posição da Suíça de aplicação das Convenções de Genebra sobre o direito humanitário, defendidas pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha.

Divergências

Outro ponto de divergência é o conceito de "eixo do mal", expresso pelo presidente Bush diante do Congresso, incluindo Irã, Iraque e Coréia como países que apoiam o terrorismo.

Questinado pela correspondente de swissinfo em Washington, Schimid declarou que "cada ação militar adicional comporta o perigo de destabilizar novamente essas regiões".

Falou que o combate ao terrorismo necessita uma visão global e que isso necessitaria uma aprovação da ONU.

swissinfo com agências

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×