Navigation

Suíça paga salários altos mas poder aquisitivo cai

O nível real de salário só pode ser calculado em termos de poder aquisitivo. swissinfo.ch

Estudo indica que os salários são mais altos na Suíça do que nos países vizinhos, com média de 65 mil francos suíços por ano.

Este conteúdo foi publicado em 19. dezembro 2005 - 18:10

Mas a mesma pesquisa revela que o alto custo de vida reduz a vantagem salarial e que o poder aquisitivo, portanto, é inferior.

A sondagem publicada segunda-feira (19/12) conclui que com 65 mil francos suíços por ano, os suíços ganham o maior salário bruto entre seus vizinhos europeus. Os salários mais altos são pagos nos setores de assessoria, telecomunicações e nas profissões científicas.

A comparação foi feita com base em análise de salários, excluindo os cargos de direção, em seis países europeus. Também foram excluídos do estudo os salários mais baixos para não deformar o quadro final dos salários médios.

Em comparação, o estudo demonstra que, com um salário bruto anual de 65 mil francos suíços, a Suíça lidera, seguida pela Alemanha (54 mil), Grã-Bretanha (53 mil), Áustria (43 mil), Itália (35 mil) e França (32 mil).

O poder aquisitivo é outra história

No entanto, se considerando o poder aquisitivo, a posição da Suíça não é mais a mesma. Em relação à Alemanha, o salário do trabalhador suíço é 20% superior mas o custo de vida na Suíça é 28% mais caro, segundo dados da OCDE (Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico).

Os impostos e as cotizações sociais são mais altos na Alemanha mas á diferença de poder aquisitivo é mantida em favor dos alemães porque o tempo anual é mais curto e eles têm mais férias do que os suíços.

Segundo a comparação do nível de preços da OCDE, o índice atinge 100 na Alemanha, 128 na Suíça, 94 na França e 86 na Itália.

Altos salários são positivos

«Para um país, é bom que os salários sejam altos, mas somente em caso de pleno emprego", afirma Werner Aeberhardt, analista do mercado de trabalho na Secretaria Federal de Economia (SECO).

Na Suíça não é o caso mas o fenômeno se explica por vários fatores como o preço dos aluguéis, por exemplo.

Que remédios? "Com medidas a longo prazo, a Suíça tenta provocar a queda dos preços na agricultura, serviços públicos e do sistema de saúde", explica
Aeberhardt a swissinfo.

Diferenças entre profissões

Os testes jobpilot/monster.ch calculam os salários médios através de dados recenseados junto a 88 mil funcionários, excluídos os salários mais altos e os mais baixos.

A sondagem indica que com um salário bruto anual de aproximadamente 91 mil francos, a categoria profissional de assossores é a melhor remunerada, seguida das telecomunicações-informática (86 mil), profissões científicas (85 mil), marketing, publicidade e recursos humanos (80 mil).

Na faixa inferior dos salários médios estão as áreas médicas (65.390), arte, cultura e grafismo (69.800), organizações, administração, direito, logística e gestão de material (70 mil).

Um estudo útil

Desde 2001, jobpilot.ch propõe um teste de salário via internet, associado a Monster.ch, o que torna o teste acessível em vários países.

Em sua análise anual, a Alta Escola Especializada de Soleure (noroeste) avalia as diferenças salarias entre grupos de profissões na Suíça e os compara com outros países europeus.

Em Berna, a SECO confirma a tendência detectada pelo estudo, precisando que é difícil fazer comparações internacionais devido às flutuações das taxas de câmbio.

"Mas esse tipo de estudo é positivo por diversificar as fontes de informação", segundo Werner Aeberhardt.

swissinfo

Fatos

Salário médio na Suíça: 65 mil fr.
Na Alemanha: 54 mil fr.
Na Grã-Bretanha: 53 mil fr.
Na Áustria: 43 mil fr.
Na Itália: 35 mil fr.
Na França:32 mil fr.
Segundo a OCDE, em 2002 a Suíça era o país de custo de vida mais alto.
O índice de preços atinge 128 na Suíça, 101 na Grã-Bretanha, 95 na Áustria, 94 na França e 86 na Itália.

End of insertion

Breves

- Criado em 2000, o teste de salário Monster/jobpilot registrou quase 90 mil participantes em 2004 e quase 98 mil até meados de outubro 2005.

- O teste anônimo contém 20 questões sobre salários (setor, formação, posição, atividade, dimensão da empresa, renda, prêmios extras).

- A Alta Escola Especializada de Soleure (noroeste) avalia as diferenças salariais entre grupos de profissões e compara o nível na Suíça e na Europa.

End of insertion

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?