Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Suíça quer dinamizar relações com Portugal

Pascal Couchepin vistoria tropas portuguesas juntamente com o presidente Jorge Sampaio, em Lisboa, 1° de setembro de 2003.

(Keystone)

As relações políticas são excelentes mas as relações econômicas ainda podem melhorar.

A opinião de Pascal Couchepin, ministro do Interior e atual presidente da Suíça, ao final do encontro com o presidente português, Jorge Sampaio, segunda-feira, em Lisboa.

Essa é a visita de dois pequenos países, mas muito próximos um do outro.

Durante dois dias, Pascal Couchepin, ministro do Interior e presidente em exercício da Suíça, encontra vários representantes do governo português, dentre eles, o presidente da República Jorge Sampaio, o primeiro-ministro José Manuel Durão Barroso, o presidente do Congresso João Mota Amaral e Pedro Santana Lopes, presidente da Câmara de Lisboa.

Acordos com a UE

Os temas do encontro são as relações bilaterais entre a Suíça e Portugal e a integração européia.

Ao falar à imprensa já em Lisboa, segunda-feira, Couchepin disse que Portugal foi um dos primeiros países a apoiar as negociações bilaterais da Suíça com a UE, assinadas em 1999. Disse também esperar o apoio de Lisboa para o segundo pacote de acordos, negociados atualmente.

Os representantes dos dois países também vão falar das conseqüências do grande incêndio, que destruiu mais 7% das suas reservas florestais de Portugal em meados de agosto. A área dizimada corresponde ao território de Luxemburgo.

Portugueses são apreciados

Além da contribuição de 650 mil euros, o governo suíço enviou especialistas do Departamento de Cooperação e Desenvolvimento, que desde a semana passada visitam Santarém, a região mais atingida pela catástrofe.

"Esse foi um gesto de reconhecimento à comunidade portuguesa, muito apreciada em nosso país", afirmou Couchepin, ao final do encontro com o presidente português, Jorge Sampaio.

Na Suíça vivem mais de 150 mil cidadãos portugueses. Ao mesmo tempo, 2.500 suíços vivem em Portugal.

O presidente suíço disse ainda em Lisboa que relações econômicas com Portugal podem melhorar. A Suíça é o 8° investidor estrangeiro em Portugal. Em 2002, as exportações suíças para Portugal totalizaram 808 milhões de francos e as importações de Portugal 468 milhões.

No fim-de-semana, durante a participação no congresso anual de suíços do estrangeiro, Pascal Couchepin conversou rapidamente com o repórter da swissinfo.

Poucas horas antes do seu embarque para Lisboa, ele falou sobre o relacionamento entre os dois países e a vontade de aumentar os investimentos suíços em Portugal.

swissinfo: Qual o motivo da viagem a Portugal?

Couchepin: Antes de tudo, trata-se de uma viagem para retribuir a visita há quatro anos do presidente da República de Portugal, Jorge Fernando Branco de Sampaio. Portugal é um país importante e sua colônia de cidadãos na Suíça é considerável.

Porém nossas relações econômicas não estão no nível em que deveriam estar. Os suíços investem pouco em Portugal embora trate-se de um bom e fiel parceiro, com o qual devemos manter contato com regularidade. O objetido dessa viagem é renovar nossos contatos com Portugal.

A Suíça foi o primeiro país a ter a iniciativa de ajudar o governo português depois do incêndio que destruiu grande parte de suas florestas. Qual a razão dessa iniciativa?

A princípio os suíços observaram a situação. Eles sabem qual é a importância das florestas. Depois, aproveitamos a ocasião dessa visita de chefes de Estado para tomar essa decisão, de contribuir com alguma quantia. Não se trata de uma soma extraordinária, mas quando prometemos algo, nós realizamos.

E como os portugueses reagiram à ajuda?

Parece que mostraram uma reportagem muito positiva na televisão portuguesa. Nós ficamos muitos felizes deles terem reconhecido esse gesto de amizade.

Esperamos, dessa forma, ter dado uma pequena contribuição à reconstrução das florestas portuguesas.

swissinfo, Alexander Thoele em Crans-Montana


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×