Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Suíça se abre ao euro

Sera possível pagar em euro, mas o troco será em franco suíço.

(Keystone)

Na Suíça - onde circula o franco - hotéis, restaurantes, lojas e supermercados já decidiram adotar parcialmente o euro que em janeiro passa a circular como moeda única em países da União Européia. É tentativa de não se tornar uma ilha na Eurolândia e de não afugentar turistas, facilitando a vida deles.

Em janeiro de 2002, onze dos quinze países da União Européia adotam o euro como moeda única. (A Grécia ficou fora do sistema por não ter preenchido critérios exigidos e três países decidiram não participar da Eurolândia: Suécia, Dinamarca e Grâ-Bretanha).

A medida facilita a vida dos turistas

Com a entrada em circulação do euro, a Suíça reagiu cinco meses antes, para não se tornar uma mancha branca no mapa europeu. Com o euro facilitando a vida dos viajantes e turistas na Europa Ocidental, na Suíça, hotéis, lojas e redes de supermercados como Migros, a maior do país, e outras importantes como Coop, vão aceitar a moeda única.

A aceitação do euro será parcial porque o troco será dado em francos suíços, diante da dificuldade e do custo de manter 2 caixas. O mesmo farão as ferrovias ferroviais ou lojas.

Por trás da medida, certamente a vontade de não dificultar a vida do cliente. Mas a medida não parece desinteressada, porque saem ganhando no câmbio.

Até o momento, as cooperativas regionais, Migros e Coop, podiam agir como quisessem em relação às moedas estrangeiras. Mas com a chegada do euro, resolveram adotar política única.

A união monetária ocorre 44 anos depois...

A adoção da moeda única em 11 dos 15 países da União Européia vai acontecer exatamente 44 anos depois da entrada em vigor do Tratado de Roma, criando a Comunidade Econômica Européia, CEE (que tornou CE e depois UE). Na época a CEE reunia França, Alemanha, Itália, Países Baixos, Bélgica e Luxemburgo.

swissinfo com agências.

×