Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Suíços decidem relações com União Européia

Terminou a votação na Suíça no mais importante referendo no país desde a Segunda Guerra Mundial. A urnas foram fechadas às 12 hs em todo o país e as primeiras estimativas serão divulgadas no início da tarde.

Os 7 acordos com a União Européia foram duramente negociados durante quase quatro anos e assinados no ano passado. Foram aprovados pelo Parlamento mas movimentos e partidos de oposição conseguiram obter mais de 100 mil assinaturas e por isso os acordos são submetidos hoje ao voto popular.

Eles abrangem cooperação técnica e científica, mercados públicos, reconhecimento de diplomas e patentes, comércio agrícola, aviação civil, tráfego rodoviário e ferroviário e liberdade de circulação de pessoas.

O governo, os 4 maiores partidos que o apóiam, a grande maioria das associações patronais e sindicatos recomendam a aprovação dos acordos. Os adversários são diversos, de nacionalistas e xenófobos (que temem a invasão de estrangeiros) a ecologistas (que não querem o aumento do tráfego rodoviário).

Se os eleitores aprovarem os acordos, a Suíça continuará tendo acesso aos 15 países da UE, que formam o segundo maior bloco econômico mundial, depois dos Estados Unidos. Se os rejeitarem, "não será uma catástrofe", como afirmou recentemente o ministro da Economia Pascal Couchepin, mas o país estará um pouco mais isolado na Europa.

swissinfo com agências.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.