Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Suíços ganham curso-relâmpago de português

Funcionários do centro La Maladière durante a aula de português em Neuchâtel.

O centro comercial e esportivo La Maladière, de Neuchâtel, cidade em que a seleção de Portugal ficará concentrada durante a Eurocopa, ofereceu um curso de português aos seus 500 funcionários.

Sessenta vendedores, bombeiros, representantes do Xamax (clube da primeira divisão do futebol suíço) e outros empregados do complexo participaram do "jogo rápido".

O que se pode aprender da língua de Camões em 45 minutos? "Pelo menos duas ou três palavras que permitirão quebrar as barreiras", garante Olivier von Gunten, responsável pelos eventos da Secretaria Municipal de Esportes (SME) de Neuchâtel.

"Queremos mostrar que somos abertos e estamos muito contentes por acolher os torcedores portugueses na região", acrescenta Yves Buergin, diretor do centro comercial do La Maladière. A seleção de Portugal chegará à cidade no próximo domingo.

Por isso, o centro comercial, a prefeitura e o clube de futebol da cidade – o Neuchtâtel Xamax – convidaram seus colaboradores para um curso de português gratuito, ministrado das 12h às 12h45 desta segunda-feira (26/05).

"Vim para aprender as fórmulas de polidez. E para poder ajudar um adepto português, caso ele se perca no complexo", explica Isabelle, uma funcionária da Secretaria de Salubridade e Prevenção de Incêndios (SSPI).

Tânia Raposo, colaboradora da SME, atou como professora do curso. Os "alunos" exercitaram, por exemplo, como informar as horas no idioma de Cristiano Ronaldo. Ou então a clássica desculpa "eu não entendo português".

"Suíça campeã da Europa"

Depois do curso-relâmpago, os participantes voltaram ao trabalho. "A iniciativa é simpática. Mas deverei reler o léxico que recebi para registrar certas palavras", disse Philipe Jeanneret, funcionário da SME.

O bombeiro Sacha Calderara admitiu que o curso não trouxe grande coisa adaptada ao seu trabalho, à exceção de expressões como "bom dia", "até logo", "sim" ou "não". "Não posso me imaginar dizendo 'bem-vindo a Neuchâtel' ao socorrer alguém com uma ambulância. De qualquer forma, passei um momento agradável no curso", disse.

Já Philippe Salvi, diretor administrativo do Xamax, disse estar encantado com a iniciativa, "que mostra o engajamento que reina aqui e a vontade de acolher da melhor maneira possível os adeptos [torcedores] portugueses. O que ele conseguiu memorizar? "Suíça campeã da Europa", respondeu sem hesitar.

Texto adaptado do jornal L'ExpressLink externo, de Neuchâtel, parceiro da swissinfo.ch na Eurocopa

PORTUGUESES EM NEUCHÂTEL

- Neuchâtel tem 169 mil habitantes. Destes, 39.103 são estrangeiros. A comunidade portuguesa é a mais numerosa: 10.838 (28% do total).

- A maioria dos portugueses (75,6%) são residentes fixos (detentores da chamada Permissão C) e 24,1% têm uma autorização anual de permanência na Suíça (Permissão B).

- A população portuguesa no cantão (estado) de Neuchâtel é jovem: 23% têm menos que 15 anos, 35,7% menos do que 25 anos e 78% menos do que 45 anos.

- Existe um equilíbrio entre homens e mulheres na comunidade portuguesa: 46,5% de homens e 53,5% de mulheres. Os solteiros são 43%.

- Os portugueses trabalham em grande parte nos setores de construção civil, indústria, hotelaria e gastronomia e serviços de limpeza.

- O cantão de Neuchâtel tem dois grandes centros culturais portugueses na capital, um em Val-de-Travers e outro em La Chaux-de-Fonds.

Aqui termina o infobox


Links

×