Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Swissair reiniciou vôos para EUA

Centenas de passageiros esperavam há 4 ou 5 dias...

(Keystone)

A empresa aérea suíça, Swissair, anunciou no fim de semana retomada de vôos para os Estados Unidos. Como aconteceu com outros países, as conexões aéreas entre a Suíça e os EUA estavam suspensas em função dos atentados terroristas de terça-feira em Nova York e Washington. Já no sábado, 13 dos 14 vôos previstos foram realizados a partir de Zurique e Genebra. Todos com atraso.

Controles mais severos prolongaram a espera dos passageiros. E em Genebra, de onde partiu apenas um dos 13 vôos, houve atraso adicional com greve de empregados da Swissair preocupados com anúncio de cortes de empregos pela empresa suíça.

Atrasos de duas horas

No registro das bagagens cada volume, inclusive bolsas de mão, foram controlados um por um. No domingo, os 14 vôos previstos acusavam atraso de uma a duas horas, o que levou passageiros a cancelarem a reserva da viagem.

A greve de aproximadamente 500 empregados de Swissair no aeroporto internacional de Genebra em sinal de protesto contra anúncio de supressão de 1250 postos de trabalho pelo Grupo Swissair apenas complicou a situação. Porta-voz a empresa qualificou a greve de "inoportuna e indecente", aludindo aos sérios problemas financeiros enfrentados pela Swissair e aos atentados contra o World Trade Center e o Pentágono.

Aumenta para Swissair o risco de falência

Como outras empresas aéreas, o cancelamento de vôos para os Estados Unidos significou para Swissair perdas de milhões de dólares. Com o cancelamento de 50 vôos no período de uma semana, especialistas financeiros suíços avaliam os prejuízos entre 5 e mesmo 10 milhões de francos, levando em consideração as despesas fixas com o pessoal, com as aeronaves, as despesas suplementares para segurança e os gastos em hotel para milhares de passageiros bloqueados.

Preocupações adicionais

Às repercussões imediatas acrescenta-se o medo de muitas pessoas de embarcarem. Resultado: muitas cancelam reservas. O fenômeno não aconteceu no fim de semana, mas deve aparecer brevemente, na avaliação de analistas. Para complicar a situação da Swissair, a empresa privilegia o mercado norte-americano...

swissinfo com agências.


Links

×