Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Tá me ouvindo agora? A banda 5G está chegando à Suíça

Celulares mostram suas velocidades de download durante uma conferência sobre redes 5G em Zurique, junho de 2017

A Swisscom diz que, em 2020, seus clientes poderão baixar o equivalente a um filme em HD inteiro em questão de segundos - mas só se forem feitas certas mudanças nas leis de comunicação.

(Keystone)

Após o sucesso de um projeto-piloto, o grupo suíço de telecomunicações Swisscom está pronto para implementar a banda 5G - abreviação para sistemas móveis de quinta geração - em locais selecionados, ainda este ano.

Em um comunicado de imprensa no início deste mês, a Swisscom disse que já está preparada para a cobertura 5G "em todo o território suíço" em 2020, acrescentando que os telefones prontos para o 5G devem aparecer no mercado global no início de 2019.

Na primavera de 2017, a Swisscom se associou ao fabricante de equipamentos médicos Ypsomed para pilotar a tecnologia 5G em todas as etapas da cadeia de produção de canetas de injeção. Ao longo do ano passado, todo o processo de fabricação dos dispositivos, que são usados ​​para, por exemplo, administrar insulina, foi digitalizado usando uma antena 5G - desde o fornecimento de matérias-primas até o transporte e entrega.

"Os resultados alcançados com a Ypsomed ao aplicar 5G na produção excederam nossas expectativas e oferecem perspectivas futuras interessantes", disse Heinz Herren, Diretor de Informações e Diretor de Tecnologia da Swisscom, em um comunicado de imprensa do fabricante baseado em Berna.

A Swisscom disse no final de fevereiro que o primeiro hardware e software 5G serão entregues pelo fornecedor de redes Ericsson e integrado na rede móvel da Swisscom até o final do ano.

No entanto, enquanto a implantação da tecnologia sem fio na Suíça começou dois anos antes do cronograma, a empresa observou que ajustes regulatórios ainda são necessários antes que a rede 5G seja acessível a todos.

Regulamentos e infra-estrutura

A Swisscom disse que um obstáculo ao serviço nacional de 5G é a atual Portaria sobre Proteção contra Radiação Não-Ionizante (ONIR), que precisa ser alterada para permitir o  "uso eficaz e desenvolvimento de redes de nova geração totalmente eficientes". O ONIR, que entrou em vigor na Suíça em 2000, estabelece limites máximos para a exposição ao campo eletromagnético a partir de instalações estacionárias, como postes de comunicação móvel, com base em recomendações da UE e da Comissão Internacional de Proteção contra Radiações Não-ionizantes (ICNIRP). A Swisscom argumenta que os limites ONIR devem ser repassados ​​de 6 a 20 volts por metro para acomodar o 5G na Suíça.

Em janeiro, os limites do ONIR também apareceram em um relatório da Federação Enmpresarial Suíça, economiesuisse, sobre as condições que devem mudar antes que o potencial do 5G possa ser plenamente realizado na Suíça.

"Embora a Confederação tenha estabelecido recentemente as bases para o procedimento de atribuição de frequência, as outras condições de enquadramento impedem qualquer implementação futura de redes móveis de quinta geração e a exploração do seu potencial", afirmou a entidade. Além de modificar as restrições ONIS "desproporcionais", a federação pediu a redução da carga administrativa de cantões e municípios para a modernização da infra-estrutura de telecomunicações.

"O alcance potencial do 5G é imenso e altamente diversificado: mobilidade, turismo, setor de saúde, treinamento ou varejo, entre outros. Essas inovações não podem ser alcançadas sem uma moderna infra-estrutura de telefonia móvel ", acrescentou a economiesuisse em seu comunicado de imprensa.

Comparação entre países

A economiesuisse observa que a Suíça está "muito atrasada" em relação a outros países quando se trata de implementar a tecnologia 5G. Os Estados Unidos e a China estão especialmente avançados neste domínio, com a China atualmente desfrutando o maior mercado mundial de 5G. No entanto, a Suíça parece estar mais ou menos em consonância com a UE, que apenas este mês concordou com um plano para liberar radiofrequências para serviços 5G e visa disponibilizar a tecnologia para todos os 28 países membros até 2020.

O que é a banda 5G?

A tecnologia sem fio dea quinta geração oferece velocidades de dados muito mais rápidas para comunicações móveis do que as gerações anteriores: até 10 gigabits por segundo, o que é rápido o suficiente para baixar um filme de alta definição em segundos e até 100 vezes mais rápido que a tecnologia 4G atual.

As taxas de capacidade de dados também são maiores do que as de redes 3G ou 4G, enquanto consumem menos energia em geral e oferecem eficiência aprimorada.

Philippe Horisberger, do Departamento Federal de Comunicação da Suíça (OFCOM), disse à rádio pública RTS que o 5G permitiria que os dados fossem enviados de um aparelho para outro em 1 milissegundo, em comparação com 50 milissegundos para tecnologias 4G. Esse tipo de velocidade oferece potencial para a integração de 5G com outras tecnologias emergentes, notadamente mobilidade inteligente, realidade virtual e processos digitalizados de saúde e indústria.

Aqui termina o infobox


Adaptação: Eduardo Simantob, swissinfo.ch

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.