Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Termina reforma da catedral de Berna

A Catedral de Berna (Münster): um dos mais importantes monumentos góticos da Europa.

(Keystone)

Depois de cinqüenta anos de trabalhos de restauração, são retirados os andaimes que circundavam a catedral.

Igreja foi construída em 1421, quando Berna ainda tinha menos de cinco mil habitantes.

Subir pelo menos uma vez na torre da Catedral de Berna, chamada em alemão de "Münster", faz parte do programa obrigatório de turistas que estejam visitando a capital da Suíça. São 344 andares até chegar ao salão superior, de onde é possível avistar até os Alpes Suíços se o tempo estiver bom.

Festa para reinaugurar a Catedral

Apesar da imponência, a igreja apresentava desgastes comuns depois dos séculos de existência. Para tirar os sinais do passado, em 1952 foram iniciados trabalhos de restauração. No último domingo (10.11) eles foram encerrados oficialmente.

Os andaimes que circundavam a construção há 5 décadas foram retirados ao som de bandas e com a presença da população e de políticos locais. Pela primeira vez a Catedral de Berna mostrava sua imponência.

"A igreja é o símbolo de Berna, com sua grande torre, vista por todos os lados da cidade", afirma Arthur Liener, presidente da Fundação da Catedral de Berna. Tanto a construção como a cidade antiga foram declarados, em 1990, patrimônio histórico mundial pela Unesco.

Cinco séculos de obras

A Catedral de Berna é uma das maiores igrejas da idade média e um das mais importantes monumentos góticos na Europa. Sua construção foi iniciada em 1421 e encerrada em 1588.

Porém seu contorno final só foi alcançado quase quatro séculos depois, quando sua torre de arenito com 100 metros de altura foi concluída, em 1893. "Nessa época Berna não tinha mais do que 5 mil habitantes. Hoje em dia não seria possível imaginar construir algo nessas dimensões", conta Liener.

Na Europa, os maiores inimigos de construções da Idade Média são o sol, o vento, a poluição do ar e as chuvas. Todos esses elementos agem sobre o arenito, desgastando-o e pondo em risco as antigas construções.

Desde 1875 a cidade de Berna é proprietária e responsável pela manutenção da Catedral. A partir de 1993 essa responsabilidade passou para a Fundação da Catedral de Berna.

"Trocamos 250 toneladas de pedra"

Em 1998, o arquiteto Hermann Häberli foi contratado para garantir a manutenção da igreja e também a finalização dos trabalhos de restauração, iniciados em 1952.

"Infelizmente não conseguimos salvar grande parte da fachada da Igreja, porém fizemos cópias idênticas. Ao todo trocamos mais de 250 toneladas de arenito da Catedral", revela Häberli.

Porem a Catedral de Berna não é somente uma atração para os turistas. Também os habitantes da cidade aproveitam da oferta cultural apresentada pela igreja protestante no seu templo. A atmosfera especial da construção é marcada pelo novo órgão, inaugurado no natal de 1999.

swissinfo

Breves

- A construção da Catedral de Berna durou de 1421 até 1588.
- Ela pertence desde 1875 à cidade de Berna que a aluga para a Igreja Reformada.
- Custos de manutenção: 2,5 milhões de francos suíços por ano.
- As despesas são financiadas pela cidade, loteria estadual e os cidadãos de Berna.

Aqui termina o infobox


Links

×