Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Traços biográficos

Amizade: óleo sobre tela, 1879 (Fundação Gianadda).

Anker manifesta aptidão precoce pelo desenho, mas é orientado para os estudos de teologia. Mas autorizado pelo pai, dedica-se à pintura em Paris. Faz sucesso e leva vida confortável.

Albert Anker nasceu em 1831 na hoje pequena cidade de Ins, perto de Berna.

Começou a estudar desenho com 14 anos, seguindo cursos particulares, mas já manifestava desde pequeno habilidade para desenhar.

Após o curso secundário, começa a estudar teologia na Universidade de Berna. Aos 20 anos realiza a primeira viagem a Paris.

Prossegue os estudos em Halle, na Alemanha, em 1954, ano em que seu pai lhe permite estudar pintura.

No mesmo ano vai estudar em Paris com Charles Gleyre, seu compatriota, que ensinou também aos impressionistas Monet, Renoir e Sisley. Freqüenta em seguida, por alguns anos, desde 1855, a Escola Imperial e Especial de Belas Artes, da capital francesa.

A partir de 1859, participa regularmente do “Salon (de Artes) de Paris”.

Realiza estadas na Bretanha (noroeste francês), Floresta Negra (Alemanha), Itália e Bélgica.

Casa-se em 1864 com Anna Rüfli com quem tem 6 filhos.

De 1866 a 1892 executa mais de 500 pinturas em faianças para a firma Deck Frères.

De 1870 a 1874 empenha-se pela construção do Kunstmuseum (museu de belas artes), de Berna, onde é deputado estadual. O Museu será inaugurado em 1879.

Em 1878 é encarregado de organizar a participação suíça na Exposição Universal de Paris (1889).

A partir de 1890 retira-se a Ins, sua terra natal.

Em 1901, sofre ataque de apoplexia que paralisa temporariamente sua mão direita.

Falece em 1910 em Ins. Sua casa permaneceu tal qual e é bastante visitada.

fonte: Catálogo Albert Anker, Fondation Pierre Gianadda

×