Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Turquia derrota República Tcheca e está classificada

Nihat (com a bola) comemora o terceiro gol da Turquia.

(Keystone)

A Turquia é o segundo classificado do Grupo A para as quartas-de-final da Eurocopa, depois de derrotar por 3 a 2 a República Tcheca, em Genebra. A equipe vai enfrentar a Croácia, em Viena, dia 20.

Os turcos repetiram o cenário do jogo contra a Suíça. Foram dominados no primeiro tempo e perdiam de 2 a 0 aos 30 minutos do segundo tempo.

O jogo de classificação da Turquia para as quartas-de-final não foi de um bom nível técnico, mas teve a emoção de uma final. Os turcos marcaram três gols em 15 minutos no segundo tempo e terminaram o jogo com um jogador de campo no gol, depois da expulsão do goleiro Volkan, a cinco minutos do final da partida.

Domínio tcheco

O primeiro tempo terminou com 1 a 0 para a República Tcheca, que dominou praticamente todo a etapa inicial. A Turquia entrou em campo com um time ofensivo, mas foi dominada no meio-campo. O resultado é que a bola não chegava ao ataque turco, com muito espaço entre o meio-campo e o ataque.

Além disso, até os 20 minutos, a Turquia jogou bolas altas, como se quisesse atuar no estilo tcheco, ideal para uma equipe que tem uma umas maiores estaturas físicas da Eurocopa. Depois dos 20 minutos, a Turquia "descobriu" que deveria jogar como sabe, ou seja, com toque de bola curto, equilibrando um pouco o jogo.

A partir daí, criou alguns espaços e chutou duas vezes de longe, com algum perigo para Cech, melhor goleiro do torneio até aqui. Quando a partida estava mais equilibrada, os tchecos abriram o marcador com uma jogada construída a partir da defesa e um cruzamento da direita para o gigante Koller marcar de cabeça, aos 34 minutos, de fora da área pequema.

Situação inversa

No intervalo, o técnico Fatih Terim conseguiu reposicionar seus jogadores e a Turquia começou o segundo tempo mais compacta e voluntariosa, no ritmo que havia jogado no final do primeiro tempo. Foi a República Tcheca que passou então a jogar no contra-ataque. Quando a Turquia jogava finalmente bem, o meia-campista Plazil marcou o segundo gol tcheco.

A equipe tcheca recuou mais ainda para tentar garantir o resultado, fechando praticamente todos os espaços para os atacantes turcos. Aos 25 minutos do segundo tempo, tinha-se a impressão de que a Turquia estava abatida, mas na primeira brecha Arda fez o primeiro gol turco, dando um novo alento à equipe.

Na seqüência, a República Tcheca teve duas ocasiões seguidas para marcar o terceiro gol. A partir daí o jogo se resumiu à Turquia atacando e os tchecos apenas enfendendo. Numa bola cruzada da direita para a área tcheca, o goleio Cech cometeu sua primeira e grave falha no torneio, largando a bola nos pés de Nihat para o empate.

Mais coração do que razão tática

Dois minutos depois, o mesmo Nihat chutou da entrada da área para marcar o terceiro gol da Turquia. Mas as emoções ainda não haviam terminado. Ao final do tempo regulamentar, o goleiro turco Volkan Demirel agrediu o atacante tcheco Koller fora do lance, quando a bola estava fora do campo. O árbitro viu e expulsou o goleiro. A essa altura, o técnico turco já havia feito as três substituições.

O meia Tuncay foi para o gol turco, mas não teve tempo de ser acionado nos minutos de desconto. Mais uma vez o mérito da Turquia foi não ter desistido, jogando parte do segundo tempo mais com o coração do que com a razão tática.

A Turquia termina, assim, em segundo lugar do Grupo A, atrás de Portugal. No próximo dia 20, disputará as quartas-de-final contra a Croácia, em Viena.

swissinfo, Claudinê Gonçalves

Turquia 3 X 2 Rep. Tcheca

Turquia: Volkan - Hamit Altintop, Emre Gunkor (Asik), Servet Cetin, Hakan Balta- Mehmet Topal (Kazin), Mehemet Aurelio - Gökdeniz (Sabri), Tuncay, Tümer, Arda - Mevelut
Técnico: Fatih Terim

República Tcheca: Cech - Grygera, Ujfalusi, Rozehnal, Jankulovski - Matejovsky (Jarolim), Galasek, Polak - Sionko (Vicek), Plasil (Kladec)- Koller
Técnico: Karel Brückner

Data: 15/06/2006
Local: Estádio de Genebra
Público: 30.000 (lotado)
Árbitro: Peter Fröjdfeldt(Suécia)
Assistentes: Andren (Suécia), Gilewski (Polônia)
Strong>Gols: Jan Koller (34 1°T); Plasil (17 min. 2°T); Arda (30 min. 2°T), Nihat (42 min 2°T); Nihat(44 min, 2° T)
Cartões amarelos: Topal (T); Mehmet Aurélio (T); Golasek (RT);Ujfalusi (RT)
Cartão Vermelho: Volkan (T)

Aqui termina o infobox

×