Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Tutankhamon é sucesso na Basiléia

600 mil pessoas visitam exposição sobre Tutankhamon na Basiléia.

Mais de 600 mil pessoas visitaram uma das maiores exposições já dedicadas ao antigo monarca egípcio, que no domingo fechou suas portas no Museu de Antiguidades da Basiléia.

A exposição, que durou 180 dias, apresentou 120 objetos retirados da tumba de Tutankhamon. Agora ela vai para Bonn, a antiga capital alemã.

“Foi um enorme sucesso. Nós esperávamos 500 mil visitantes e acabamos recebendo 620 mil”, afirma Peter Blome, diretor do Museu de Antiguidades da Basiléia. “O que posso garantir, é que as receitas obtidas da venda de ingressos cobriram com facilidade os custos para organizar a exposição”.

A imprensa suíça calcula que mais de 17 milhões de francos (US$ 11 milhões) foram gastos para assegurar o transporte e segurança das peças milenares e valiosas que foram expostas na Basiléia. O principal patrocinador do evento, o grande banco suíço UBS, nunca revelou os números reais.

Outros números da exposição de Tutankhamon também foram impressionantes: 2.500 visitas guiadas e 62.500 escolares para descobrir as maravilhas do Egito antigo. O dia recorde foi em 25 de setembro, quando pouco menos de cinco mil bilhetes foram vendidos nos caixas do museu.

“Realmente tivemos dias com um número excessivo de pessoas, porém esse é até um ponto positivo para a nossa instituição”, ressalta Blome.

Segundo pesquisas realizadas na porta da instituição, 67% dos visitantes vieram da Suíça, 17% da Alemanha, 8% da França e 3% da Áustria. Pouco mais da metade dessas pessoas tinham entre 35 e 54 anos.

Bom negócio

Também para a Basiléia, o mega-evento trouxe bons lucros para a gastronomia e hotelaria locais. Ralph Lewin, secretário de Economia da cidade, calcula que mais de 40 mil pernoites foram realizados pelos visitantes interessados na exposição.

Para a Secretaria de Turismo da Basiléia, Tutankhamon gerou 14 milhões de francos para a indústria turística local. Um dos exemplos mais interessantes foi a idéia de um produtor de cervejas, que criou uma bebida especial inspirada numa receita milenar egípcia. Detalhe: a cerveja é uma invenção desse povo que habita às margens do rio Nilo.

Também um biscoito típico da região, o “Läckerli”, foi especialmente fabricado para o evento. Ele mostrava na sua face o rosto do monarca egípcio como jovem.

Da Basiléia para Bonn

Já na segunda-feira, os funcionários do Museu de Antiguidades da Basiléia começarão a guardar as peças valiosas da exposição em caixas especiais. A operação é acompanhada por especialistas e deverá durar pelo menos dez dias.

A partir de cinco de novembro, o tesouro de Tutankhamon estará sendo exibido em Bonn, a antiga capital alemã.

swissinfo, Robert Brookes
traduzido por Alexander Thoele


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×