Twitter classifica vídeo de Biden compartilhado por Trump como "mídia manipulada"

Candidato presidencial democrata, Joe Biden 15/09/2020 REUTERS/Leah Millis reuters_tickers
Este conteúdo foi publicado em 16. setembro 2020 - 16:15

Por Elizabeth Culliford

(Reuters) - O Twitter Inc classificou um vídeo do candidato presidencial democrata Joe Biden compartilhado duas vezes pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, nesta quarta-feira como "mídia manipulada".

O vídeo, que parece mostrar Biden tocando a música "Fuck tha Police", do grupo de rap N.W.A, agora contém um alerta que o liga a tuítes comparados que exibem o verdadeiro acontecimento, no qual Biden pegou o telefone para tocar o sucesso "Despacito", de Luis Fonsi, em um evento do Mês da Herança Hispânica na Flórida depois de ser apresentado pelo cantor.

Trump se apresenta em campanha como um presidente "da lei e da ordem", uma reação aos protestos generalizados, e em sua maioria pacíficos, ocorridos na esteira da morte de George Floyd, um negro da cidade de Mineápolis, sob custódia da polícia. Juntamente com o vídeo editado, ele escreveu: "O que isto quer dizer?"

A porta-voz do Twitter disse que o vídeo, que teve mais de 2,8 milhões de visualizações, foi classificado com base em sua própria política de mídia sintética e manipulada. A United Spot, que se descreve como produtora de vídeos satíricos, publicou o tuíte original.

O Twitter já havia atribuído rótulos a tuítes postados e compartilhados pelo presidente, chegando a acrescentar avisos de checagem de fatos em seus tuítes com informações enganadoras sobre a votação pelo correio.

O diretor digital de Biden, Rob Flaherty, criticou a classificação do Twitter por considerá-la insuficiente, tuitando ele mesmo: "Este é o segundo tuíte de Trump neste vídeo falso. O único aviso que você recebe é uma bandeirinha embaixo dizendo 'mídia manipulada' que mal se nota".

A campanha de Trump não respondeu de imediato a pedidos de comentários da Reuters.

Partilhar este artigo