Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Uma socialista sucede a outra no governo

Micheline Calmy-Rey no Parlamento, minutos após sua eleição.

(Keystone)

O Parlamento elegeu Micheline Calmy-Rey, 57 anos, quarta-feira para o governo federal suíço. Ela foi eleita por 131 votos entre os 246 membros da Assembléia Federal.

Membro do Partido Socialista (PS) Calmy-Rey, de Genebra, vai substituiu a atual ministra do Interior, Ruth Dreiffus, que decidiu deixar o governo.

Critérios

A eleição dos chamados conselheiros federais, que na verdade são ministros, é um momento importante da política suíça porque responde a critérios bastante complexos.

O primeiro deles é a "fórmula mágica", vigente desde 1959, segundo a qual os 4 maiores partidos do país são representados no governo federal, segundo uma certa proporção: 2 membros do Partido Socialista, 2 do Partido Democra-Cristão, 2 do Partido Radical e 1 da União Democrática do Centro.

A ministra do Interior demissionária, Ruth Dreiffus, é membro do Partido Socialita e será portanto, substituída por outra socialista, Micheline Calmy-Rey a partir de 1° de janeiro.

Presidente para 2003

Para a eleição, em prévia interna, o PS havia indicado também outra mulher, Ruth Lüthi, do cantão de Fribourg.

Para conseguir a maioria de 131 votos para a eleição de Calmy-Rey, foram necessários 5 turnos de votação. Ela é membro do governo de Genebra e sucede a Dreiffus, também de Genebra. Antes da eleição de Dreiffus, Genebra ficou 74 anos sem representação no governo federal.

Na mesma sessão, o Parlamento elegeu formalmente o ministro da Economia, Pascal
Couchepin, por 166 votos, para exercer a presidência rotativa da Suíça, em 2003.

swissinfo/Claudinê Gonçalves


Links

×